A cobra que teve de desistir

Criado por Narrador
3d_cartoon_snake_by_3dsud-d6agd68

Sonolenta, a Sofia esfregou os olhos e espreguiçou-se. “Ainda não são horas de me levantar”, pensou ela. E nesse momento ouviu a voz da mãe a chamar: “Sofia, então não te levantas?”

“Já vou, mãe.” Saltou da cama e abriu as portadas da janela para deitar uma olhadela lá para fora. Que linda manhã de Primavera! Em cima de um choupo, um melro, quase rompia a garganta a cantar tão alto. O senhor e a senhora Tentilhão estavam ocupados, solicitamente em trazerem toda a espécie de bichinhos para o pequeno almoço dos filhotes. Tinham arranjado o quarto de dormir na cavidade de uma grande árvore.

Em breve a Sofia se sentou à mesa do pequeno almoço, com o pai e a mãe. “Que linda manhã. Quem me dera não ter de ir à escola!” disse a Sofia. Mas não havia outro remédio. Então pôs-se a caminho com algumas amiguinhas.

Ao voltarem da escola, repararam que na casa dos tentilhões reinava grande agitação. O senhor e a senhora Tentilhão, voavam aflitos, à volta da árvore, na qual se encontrava o ninho. Gorjeavam e ralhavam, zangados. Apoiada à árvore, estava uma grande escada. De repente, a Sofia viu o pai lá em cima, no meio dos ramos.

“Pai, o que estás a fazer al em cima?” Perguntou a Sofia. “Não sabes que os pássaros têm aí os filhotes?”

“Sei, sei.” respondeu o pai. “mas tu mal podes imaginar. Sofia, o que foi que eu vi a trepar à árvore!”

“O que foi?” quis saber a Sofia. “Uma cobra imponente! Tentei apanhá-la, mas ela fugiu tão depressa pela árvore acima, que não pude.” A escada do pai era curta demais para o velho choupo. Por isso, ele não pôde senão esperar para ver o que iria acontecer.

O almoço estava pronto, por isso o pai e a Sofia foram para a cozinha. A Sofia estava inquieta por causa dos passarinhos. Comeu à pressa e foi outra vez lá para fora. Mal lá chegou, pôs-se a gritar: “Pai, pai, vem depressa!”

O pai correu para fora, pensando que a filha estava em perigo. Mas tratava-se de uma coisa completamente diferente. Os outros tentilhões tinham ouvido o grito de socorro do casal de pássaros, e agora vinham de todos os lados em direcção ao choupo. Mais e mais pássaros vinham ajudar. Até vieram duas pegas. As pegas e os melros faziam uma barulheira! Os tentilhões e os abelheiros e muitos outros pássaros vinham prestar auxilio. Agora, todos juntos, faziam a vida amarga á cobra. “Ela vai passar um mau bocado”, comentou o pai. “Isto é que se chama auxílio mútuo.”

A Sofia teve de voltar para a escola. Quando regressou, tudo estava de novo em silencio. Os pássaros cantavam os seus cânticos nocturnos. Reunindo esforços, tinham afugentado a cobra. Noutras manhãs, a Sofia ouvia os passarinhos a piar, quando o pai e a mãe tentilhão lhes traziam os deliciosos vermes e escaravelhos.

Comentários

como fazer uma cobra de tnt,Como fazer cobra de t n t,a cobra que comeu o pirilampo