A Historia da Menina Curiosa

Criado por Narrador
fada-mundial

Era uma vez um lenhador, que ao passar viu uma cobra a tentar engolir uma galinha. Então, pegando num grande pau, deu uma paulada na cobra. Para seu grande espanto a galinha, depois de salva, transformou-se numa bela fada, e a cobra numa feia ratazana sem pelo. A fada disse-lhe que ia ter uma filha muito bonita, esperta e inteligente. E a ratazana acrescentou: – E muito curiosa! Então a fada disse-lhe que não podia desfazer o feitiço da ratazana, mas que ele podia fechá-la a sete chaves e então nada aconteceria.
O lenhador foi para casa, mandou fazer um cofre de ferro e fechou lá dentro a ratazana sem pelo. Passados tempos, a mulher do lenhador teve uma filha, uma menina muito bonita, esperta e inteligente, mas também muitíssimo curiosa. A menina cresceu e o pai foi-lhe pedindo que nunca abrisse o cofre de ferro. No dia em que fez 12anos, o pai andava muito atarefado, e deixou a chave ao pé do cofre. A filha, que andava ali perto, viu a chave e abriu-o. Saiu de lá a ratazana sem pelo! A menina pegou num pau, mas este transformou-se num cacete de pão e leite. A ratazana fugiu, e a menina foi atrás dela para a apanhar, porque já estava arrependida do que tinha feito. Andou tanto, tanto, tanto, que desmaiou! Veio um príncipe e viu a menina caída no chão. O príncipe disse: – Ela é tão linda! O que estará aqui a fazer? A menina entretanto acordou e o príncipe mandou que a levassem para o Castelo. Nele, ela foi tratada como filha pelo Rei e pela Rainha. Ela podia andar por todo o lado, menos entrar numa certa sala que lhe indicaram.
No dia em que fez 18 anos, passeando pelo Castelo, calhou passar perto da sala proibida, e porque todos os criados andavam atarefados, a preparar a festa de anos, ela, cheia de curiosidade, subiu para uma caixa e espreitou lá para dentro. Não vendo ninguém, entrou, e logo começou a partir-se tudo o que estava lá dentro.
Cheia de vergonha e de medo, começou a correr pelos campos fora, e só parou numa floresta, junto a uma casa de madeira, que era de uma velhinha muito bondosa. A velhinha ofereceu-se para a levar ao sítio de onde viera, mas a menina não quiz. A velhinha então disse-lhe que podia ficar a viver com ela. O tempo passou e no dia em que fazia 21 anos, a velhinha deu-lhe uma caixa com muitas cores, e disse-lhe que só a poderia abrir quando fosse meio-dia. A menina, que era tão curiosa, disse de si para si: – Está-me a apetecer abrir a caixa. Mas não vou ser curiosa. E passados momentos: – Só vou espreitar um bocadinho. Não, acho que é melhor não. Isso foi o que fiz à caixa da ratazana sem pelo.
Ao bater o meio-dia a menina abriu a caixa e viu o Castelo, e dela começaram a sair o príncipe, os pais e os cavaleiros, todos os que andavam à sua procura.
A velhinha então transformou-se na linda fada que já conhecia, e disse-lhe que ela tinha vencido a curiosidade e que, a partir dali, já podia viver descansada. O príncipe perguntou-lhe se queria casar com ele. Ela disse que sim. Casaram e foram felizes para sempre…!

Comentários

historia de aventura infantil,historia infantil sobre a primavera,historias sobre a primavera,histórias infantis sobre a primavera,história infantil da primavera,história infantil primavera,historias infantis de primavera,amizade historia infantil,historias infantil de prinçesas,historia primavera infantil