A Paz Do Pescador

Criado por Narrador
garfield-praia

Um homem rico. numa manhã de sol, foi passear junto à praia. Viu um pescador que, depois de ter vendido todo o seu peixe, se recostou tranquilamente junto do seu barco. Calmamente, contemplava o mar e fumava o seu charuto.
O rico aproximou-se dele e perguntou-lhe:
— Por que não sais de novo a pescar?
— Porque já pesquei hoje o suficiente.
— Mas por que não pescas mais do que necessitas?
— E para quê?
— Ganharias muito dinheiro. Podias pôr um motor
novo e mais potente no barco, e assim irias a águas mais
profundas. Ganharias também o suficiente para comprar redes melhores e conseguirias uma pesca mais abundante. Em breve, ate poderias ter dois barcos. Ou, inclusivamente, ser um grande empresário de pescas.
Poderias ser rico como eu.
— E que faria eu com toda essa riqueza?
— Poderias sentar-te e gozar a vida.
— E o que é que o senhor julga que eu estou a fazer neste momento?

Gozar a vida é ter tempo para a festa. Na vida há tempo para o negócio e para o ócio. No negócio a questão central é o ter. No ócio o que se pretende é ter um tempo gratuito para celebrar com os outros a alegria de viver.

Comentários

histoia infantis