Aquela palavra

Criado por Narrador
2905fd7daf8799730bd5e50bc3fe3da6

Eles eram irmãos. Foram sempre muito amigos desde os primeiros anos. Cresceram na mesma casa e andaram juntos na mesma escola.

Quando um precisava de algo de especial, lá estava o outro para o escutar e lhe dar uma palavra de consolação.

Chegaram à idade adulta e chegou o tempo de se separarem, cada qual para seu lado.

Embora os anos fossem passando, a amizade continuou. Sempre que se encontravam, falavam de assuntos como o tempo, o desporto, a política, os acontecimentos familiares, as notícias do momento. Eram os dois muito inteligentes e de poucas palavras.

Um dia, porém, aconteceu a tragédia. Estavam de férias em casa de seus pais. Um deles foi atropelado mortalmente mesmo frente à casa.

Quando o irmão, que estava perto, foi informado do acontecido, correu apressadamente, atravessou a multidão de curiosos e o cordão de polícias, e ajoelhou-se ao lado do irmão.

Embalou nos seus braços, suavemente, a cabeça do irmão morto e, diante de todas as pessoas boquiabertas, suplicou:

— Não morras! Tu não podes morrer! Eu nunca disse que te amava!

Cada pessoa necessita de sentir que é amada. Por conseguinte, cada um de nós deve ser hoje generoso em manifestar esse amor com uma palavra, um gesto, uma carícia, um elogio. Não se pode esperar pelo dia de amanhã.

Comentários