As Larvas E Os Insectos

Criado por Narrador
cartoon-worm-10

Era uma vez umas larvas, pequenos embriões, que viviam felizes no lodo do rio. Ficavam, porém, muito tristes quando viam desparecer as suas irmãs, trepando pelos caules dos nenúfares. Não sabiam qual era o seu destino, nem o que lhes sucedia.
Um dia, fizeram um pacto. Prometeram que, se alguma delas sentisse vontade de subir, voltaria para contar porque tiveram de partir e o que lhes aconteceu.
Pouco tempo depois, a larva que sugeriu este plano, já estava a trepar o caule do nenúfar, a planta aquática que dá flores brancas.
Subiu, subiu, até que chegou à superfície da água.
Exausta, adormeceu sobre as folhas do nenúfar.
Quando acordou, ficou espantada! O seu corpo tinha umas belas asas e transformara-se numa libelinha. Podia voar em liberdade.
Lembrando-se da promessa que fizera, tentou em vão mergulhar na água. Disse consternada: «Não posso regressar. Ainda que conseguisse chegar junto das minhas irmãs, elas não me reconheceriam. Terei de
esperar até que elas se transformem também em libelinhas. Então, compreenderão tudo o que aconteceu em mim».

As larvas não conseguem imaginar o futuro que as espera: serem libelinhas que voam. A esperança, sem a qual não se pode viver, faz-nos sonhar num futuro em que não haverá nem pranto, nem dor, nem morte. Tudo será renovado.

Comentários

legenda para foto com irma gemea