Autores




carangueja e filha A Carangueja e a Filha

Madre Carangueja, um dia, Dizia à filha sua: “Que andar, meu Deus, é esse? Por que não vais direito?” “- Ó mãe, vós como ides? Andarei eu diferente Que anda a nossa família? Querer que eu ande direita Quando andam todos tortos!…” Razão tinha. É geral o poderio Do doméstico exemplo.


raposa-500px A Raposa sem rabo

Uma ladina Raposa Caiu em certa armadilha, (Que sempre as tece o Diabo!) E foi grande maravilha Ficar apenas sem rabo: Com tal perda envergonhada, De a coonestar busca a ideia; E as sócias vendo uma vez Juntas em grande assembleia, Lhes disse muito cortês: – Sabei que os cães destes sítios, – Que há dias tenho encontrado – Por esta campina toda, –

Ver mais…


raposa e busto A Raposa e o Busto

Era um busto famoso, um todo teatral… Por entre a multidão, o burro, esse animal Que não sabe julgar senão as aparências, Gabava da escultura as raras excelências. A raposa, porém, um tanto mais sabida, Aproxima-se e diz: “Não vi, por minha vida, Cabeça tão perfeita!… É mágoa verdadeira A falta que lhe faz lá dentro a mioleira!” Aos centos, pelo mundo, os homens

Ver mais…


pequena sereia A Pequena Sereia

Muito longe da terra, onde o mar é muito azul, vivia o povo do mar. O rei desse povo tinha seis filhas, todas muito bonitas, e donas das vozes mais belas de todo o mar, porém a mais moça se destacava, com sua pele fina e delicada como uma pétala de rosa e os olhos azuis como o mar. Como as irmãs, não tinha

Ver mais…


musicos bremen Os Musicos de Bremem

Era uma vez um burro que durante muitos anos tinha trabalhado para um moleiro, transportando pesados sacos de grão. Mas agora já estava velho e sem força. O seu patrão, pensando que o burro já não sevia para nada, nunca mais lhe deu de comer. O burro que não queria morrer à fome resolveu fugir. “Vor para Bremen, a cidade dos músicos!”, pensou. “Já

Ver mais…


ZORRA-FABULA A Raposa e as Uvas

Certa raposa matreira, que andava à toa e faminta, ao passar por uma quinta, viu no alto da parreira um cacho de uvas maduras, sumarentas e vermelhas. Ah, se as pudesse tragar! Mas lá naquelas alturas não as podia alcançar. Então falou despeitada: – Estão verdes essas uvas. Verdes não servem pra nada! Como não cabem quatro mãos em duas luvas, há quem prefira

Ver mais…


fada-mundial As Fadas

Era uma vez uma viúva que tinha duas filhas. A mais velha parecia-se tanto com ela, no humor e de rosto, que quem a via, olhava para a própria mãe. Mãe e filha eram tão desagradáveis e orgulhosas que ninguém as suportava. A filha mais nova, que era o retrato do pai, pela doçura e pela educação, era, ainda por cima, a mais linda

Ver mais…


soldado_joao (8) O Soldado João

Era uma vez um soldado chamado João. Vinha de sachar milho, de regar cravos, de semear couves e manjericos. Agora, toca a marchar, de espingarda ao ombro, mochila às costas, botas de cano, farda a rigor. Pelos campos fora, o soldado João era a vergonha dos batalhões. Trazia uma flor ao peito, punha as mãos nas algibeiras, coçava o nariz, não acertava o passo.

Ver mais…


porco e carneiro O Porco, a Cabra e o Carneiro

Uma cabra, um carneiro e um porco gordo, Juntos num carro, iam à feira. Creio Que todo meu leitor será de acordo Que não davam por gosto esse passeio. O porco ia em grandíssimo berreiro Ensurdecendo a gente que passava; E tanto um como outro companheiro Daquela berraria se espantava. Diz o carneiro ao porco: – Por que gritas, Animal, inimigo da limpeza? Por

Ver mais…


skazki-0054 Rapunzel

Era uma vez… Um homem e uma mulher que viviam junto à horta de uma bruxa, cheia de bonitas plantas e hortaliças. Um dia, a mulher, que estava grávida, teve um desejo atroz de comer rapôncios! – Vai à horta aqui ao lado e traz-me um bom molho deles! O marido, que gostava muito da sua mulher, obedeceu de imediato. Saltou o muro que

Ver mais…