Página Inicial   Histórias   'Contos Infantis'

Contos Infantis


A Preguiçosa

Era uma vez uma rapariga muito preguiçosa que foi pedida em casamento. O pai da rapariga disse ao pretendente que sua filha não lhe serviria por ser muito desleixada e preguiçosa. – Deixe-a comigo, respondeu o mancebo, sem desanimar. E ao fim de pouco tempo casaram e foram viver para outra aldeia. Logo no dia seguinte ao casamento o marido foi trabalhar para o
Ler mais »


O Seguimento

Um sultão viajava pelo deserto, seguido de uma longa caravana que transportava um precioso carregamento de ouro e objectos preciosos. A meio do caminho, um camelo, extenuado pelo cansaço, caiu e não mais se levantou. A arca que esse pobre camelo carregava tombou e abriu-se, espalhando nas areias muitas pérolas preciosas e outras jóias de muito valor. O sultão, num gesto de generosidade, convidou
Ler mais »


Apenas um Rapaz

Era uma vez um rapaz bravio que gostava de pregar partidas e fazer malandrices, só por embirração. Era muito antipático este rapaz. Mas emendou-se. Eu conto como foi. Um dia, por maldade, deu-lhe na cabeça atormentar uma pobre velhota, que vivia numa casinha pobre, à beira do povoado. Foi para uma pedreira que havia perto e pôs-se a atirar pedras e pedregulhos, que iam
Ler mais »


Rato Lagarto

Um lagarto e um rato fizeram amizade num jardim de certa cidade. O rato só pensava na bola mas o lagarto andava na escola. Às vezes discutiam com grande calor porque um queria ser doutor e outro ganhar milhões e ser ídolo das multidões… Certo dia o desmiolado roeu um dicionário de rato-lagarto que lhe soube a bolor e que pertencia ao lagarto doutor.
Ler mais »


A Pedra

O Mestre de Sabedoria tinha a preocupação de ensinar todos os dias ao seu discípulo coisas novas. E preferia fazê-lo não com muitas palavras mas com experiências muito simples. Um dia, convidou o seu dedicado discípulo a um passeio até junto do rio. Quando chegaram, o Mestre disse: — Tira a túnica e entra dentro do rio. Depois, mete o braço na água e
Ler mais »


Os comentários

Numa tarde de domingo, viaja no comboio uma jovem de uns vinte anos, vestida com simplicidade, com aspecto de quem está cansada e cheia de sono. Aproveita para dormir. Ao lado, viajam umas senhoras elegantes que regressam de uma festa de aniversário. Uma delas não gosta de estar ao lado da jovem e diz em voz baixa para as outras: — Esta deve ser
Ler mais »


A Cerejeira da Lua

A Lua fita-nos quando a fitamos? Não. Nunca. Se a chamarmos deste canto da Terra, a Dama Toda Branca embuça-se de mistério e faz de conta que é a Bela Adormecida. Presunçosa. Como se toda a gente não soubesse que a Lua deixou de ser inacessível. Botas memoráveis pisaram-lhe a superfície desolada. Satélites zumbem à sua volta. Telescópios potentíssimos perscrutam-lhe todos os socalcos, rugas
Ler mais »


O olhar e o ver

Um dia, um mestre espiritual enviou o candidato a discípulo à montanha dizendo-lhe: — Quero que aprendas a escutar a natureza. Ele foi e, passado algum tempo, voltou para dar contas ao mestre do que tinha percebido. Disse: — Mestre, ouvi o piar dos pássaros, o latido do cão, o ruído dos relâmpagos. O mestre disse-lhe: — Não aceito essa resposta. Volta outra vez
Ler mais »


Dois amigos diferentes

Certo dia, chegou um circo a uma cidade inglesa. Nas grandes jaulas, havia animais ferozes. Naquela tarde, o ar estava quente e abafado. Até os tigres se sentiam indolentes. De repente, um tigre — um tigre real da Índia — pôs-se de pé de um salto e rugiu de maneira que tudo se assustou e o chão estremeceu. Qual teria sido a causa da
Ler mais »


Um Passarinho no muro

No pátio das traseiras da casa em que o Dani vivia com os pais, reinava grande actividade. Os pedreiros estavam a construir uma garagem. A mãe tinha prevenido o filho para que não empatasse os trabalhadores “Posso só olhar?” perguntou o Dani. “Sim, isso podes, mas de longe. Ainda és pequeno e podes incomodar os homens no seu trabalho.” O Dani observava com grande
Ler mais »


~ Contos Infantis | Historias e Contos Infantis ~