Contos Infantis




lave_as_maos Uiiiiii, que mãos tão sujas!

Eu conheço duas mãos, a Manela e a Marta; elas são duas irmãs que andam sempre juntinhas e que se ajudam muito uma à outra! Não passam uma sem a outra! Quando é preciso martelar um prego, a Manela segura no martelo e a Marta, no prego; quando é preciso lavar a cabeça, as duas esfregam muito bem o cabelo para este ficar cheiroso;

Ver mais…


lion A ambição

Era uma vez, um proprietário de terras muito ambicioso. Queria ser cada vez mais rico. Uma noite, apareceu-lhe uma personagem misteriosa que lhe disse: — Vou satisfazer o teu desejo de possuir cada vez mais propriedades. São teus os territórios que conseguires percorrer na caminhada ao longo de um dia. Mas com uma condição: tens de estar de volta e no ponto de partida

Ver mais…


O AROMA O Aroma

Uma filha, muito desanimada, contava à mãe as suas desgraças. Tudo lhe corria mal: no trabalho, na família, nos negócios. Depois de a ouvir atentamente, a sua mãe convidou-a a acompanhá-la à cozinha. Aí deu-lhe uma cenoura, um ovo e alguns grãos de café e disse-lhe: — Põe tudo isto a ferver durante alguns minutos. A filha obedeceu. No final, perguntou qual o significado de

Ver mais…


bananas_animated_1-620x349 As bananas

Um viajante resolveu passar algumas semanas num mosteiro do Nepal. Certa tarde, entrou num dos muitos templos do mosteiro e encontrou um monge sorridente, sentado junto do altar. Perguntou ao monge: — Por que é que está a sorrir? O monge abriu uma bolsa que trazia consigo e disse: — Porque descobri o significado das bananas. O viajante, admirado, perguntou: — Não estou a

Ver mais…


boneca A Grande Barrela

-Sabes, Zézito, vou fazer uma barrela geral aos vestidos das minhas bonecas. -disse a Joanita -Estão tão sujos que até metem nojo! -Se quiseres podes lavar também os fatos do meu urso e do escarumba -respodeu o Zézito. -Certamente, desde que me ajudes – concordou logo a Joanita. Foi um belo trabalho, sim senhor! Enquanto a Joanita lavava tudo com «omo», o Zézito ia

Ver mais…


soldado_joao (8) O Soldado João

Era uma vez um soldado chamado João. Vinha de sachar milho, de regar cravos, de semear couves e manjericos. Agora, toca a marchar, de espingarda ao ombro, mochila às costas, botas de cano, farda a rigor. Pelos campos fora, o soldado João era a vergonha dos batalhões. Trazia uma flor ao peito, punha as mãos nas algibeiras, coçava o nariz, não acertava o passo.

Ver mais…


maos-atadas._dt As Mãos Atadas

Bateram à sua porta e ele foi abrir. Ficou surpreendido por uns desconhecidos que o agarraram e lhe amarraram as mãos. Em seguida, disseram-lhe: — Assim estás muito melhor porque assim não poderás fazer nada de mal. Partiram e deixaram um guarda à porta para que ninguém viesse desatá-las. A princípio, o homem, desesperado, tentou por todos os meios libertar-se mas era impossível. Os

Ver mais…


images (1) O Desconhecido

Uma vez, um criminoso acabado de sair da prisão, vagueava pelas ruas à procura de abrigo. Foi bater à porta de um albergue mas não lhe abriram a porta, dizendo que já não havia lugar. Cheio de fome e de frio, foi deitar-se na soleira da porta de uma casa. Mas veio o dono e atiçou-lhe o cão. Entretanto, fez-se noite. Vendo uma grande

Ver mais…


RATINHO-DA-CIDADE-E-O-RATINHO-DO-CAMPO A Historia dos Primos Ratos

Era uma vez um rato que vivia no campo, onde era muito feliz. Tinha um primo rato que vivia na cidade, dentro dos esgotos. O rato do campo alimentava-se de frutas, raízes e sementes. O da cidade comia restos de comida que ia buscar aos caixotes do lixo. Um dia o rato da cidade foi ao campo visitar o primo, e ao despedir-se disse-lhe

Ver mais…


homem_trabalhando_colorir_profissao_13 O marmorista

O gravador de lápides funerárias poisou o cinzel e disse: — Terminei. O homem examinou a pedra: as duas datas 1920 e 2003 separadas por um pequeno traço de dois centímetros. Depois abanou a cabeça e disse: — Não sei como me explicar, mas parece-me muito pouco. Veja, o meu pai teve uma vida cheia e longa. Desejaria que ficasse gravado no mármore de

Ver mais…