O Cordeirinho Branco

Criado por Narrador
lamb

No bosque da nossa história correu, em certa altura, a notícia de que o Cordeirinho Branco ia dar uma festa a todos os seus amigos, os animaizinhos do lugar.
-Só falta o Rato -disse o senhor Pato, quando iam em grupo para a casa do Cordeirinho Branco.
-Quem é que perguntou por mim? -interrogou o senhor Rato, aparecendo. -Foi o senhor Pato -disse o Gato.
-Se eu me chamo Renato? -perguntou o Rato, que era muito surdo.
A Gazela, o Cão, o Esquilo, a Preguiça, o Grilo, o Gato, o Porco e o senhor Pato explodiram a rir às gargalhadas. E, todos bem dispostos, chegaram à casa do Cordeirinho Branco.
-Passem -disse este. -Preparei um bolo delicioso.
-Todos gostamos muito de ti -disse o Porco. -E não estou a dizer isso por causa do bolo. Quem é que está a ressonar?
-A Preguiça -disseram todos ao mesmo tempo. Com efeito, a Preguiça dormia confortavelmente numa sólida cadeira.
-Aí chega a senhora dona Vaca! -anunciou o Esquilo.
-Bem cansada que eu venho! -disse a Vaca. -Deixa-me sentar. Estes sapatos são uma tortura.
A Preguiça foi desalojada da cadeira onde dormia, para deixar sentar nela a senhora dona Vaca…que, ao sentar-se, espatifou-a toda! Aquele acontecimento foi muito celebrado por todos os convidados do Cordeirinho Branco, mas sem má intenção. Nunca se tinham rido tanto! -O que é que acontece? -perguntou o senhor Rato, que não vira o que tinha acontecido.
-Caiu a senhora dona Vaca! -disse o Grilo.
-O que é que tens na saca?
Este novo engano do senhor Rato e outros incidentes igualmente engraçados, animaram a festa de maneira tal, que os animaizinhos declararam nunca se terem divertido tanto.
Mas uma personagem sinistra vigiava a casa do Cordeirinho Branco: o Lobo! Ele tinha-se mascarado convenientemente para enganar os pobres animaizinhos e devorá-los a todos.
-Riam, riam, seus tolos! disse. Daqui a pouco sou eu a rir!
E bateu à porta da casinha, dizendo:
-Sou a Duquesa do Chapéu Grande.
Abriram-lhe a porta e ele, ao ver todos os animaizinhos ali juntos, lambeu-se todo. Ninguém suspeitou de nada e continuaram com a festa. Organizaram um baile com orquestra própria que resultou uma maravilha. Até o Lobo dançou, se bem que péssimamente. Mas o senhor Porco, num dos passos da dança, pisou a saia da falsa duquesa… e deixou o Lobo a descoberto!
-Vamos todos a ele! -disseram os animaizinhos.
E deram tal tareia ao Lobo que este fugiu para nunca mais aparecer, e os convivas da festa puderam saborear em paz o bolo do Cordeirinho Branco.

Comentários

historias engraçadas infantil,contos engraçados,historias infantis engracadas,história infantil engraçada,história engraçada infantil,contos infantis engraçados,contos engraçados infantis,historias engraçadas infantis,historinhas engraçadas infantil,histórias infantís ilustradas engraçadas