O Tropeço

Criado por Narrador
Amor-deus

Jorge, quando criança, precisou de fugir da guerra com os seus pais. Na fuga, sofreu um acidente que o deixou corcunda. Este defeito chamava a atenção, o que aumentava a sua timidez.
Conseguiu estudar e chegar a ser um bom e jovem professor. Era respeitado mas não amado. Não conseguia fazer amigos e, por isso, vivia muito só.
Um dia, ao sair nervosamente da escola, tropeçou com uma jovem, derrubando-a no meio da rua. Ficou muito preocupado e procurou socorrer a rapariga. Viu então que se tratava de uma jovem colega. Os joelhos e os cotovelos sangravam. A bengala tinha saltado para longe.
Jorge meteu-a num táxi e levou-a para casa, fez-lhe o curativo e deu-lhe um calmante dizendo:
— Desculpe, foi sem querer.
A jovem respondeu:
— O senhor não tem culpa. Isto aconteceu porque eu sou invisual.
Ambos se culparam mutuamente. Deste incidente desagradável nasceu uma simpatia que se transformou em amizade. Alguns meses depois, eram marido e mulher.

Esta pequena história verdadeira, que termina bem, não veio certamente nos jornais do dia, pois é muito normal, sem nada de dramático e sensacional.
Somos convidados a andar com os olhos abertos para ver gestos lindos como este.

Comentários