Os Cisnes Selvagens

Criado por Narrador
cisnes_selvagens_posters-ra1b55d7c01eb4d25a1665e0b4fbdf2bc_xfc9_8byvr_512

Era uma vez um rei que tinha doze filhos:
onze rapazes e uma menina chamada Elisa. Eram crianças felizes. Passavam os seus dias a brincar no parque do castelo e na escola usavam lápis de diamante e quadros de ouro.
Um dia a mãe morreu e, pouco tempo depois, o pai decidiu voltar a casar. A nova mulher tinha muitos ciúmes dos enteados e, tantas maldades fez, que conseguiu afastá-los do castelo. Elisa foi entregue a uma família de camponeses. Quanto aos rapazes, a madrasta lançou-lhes um feitiço que os transformava em cisnes de cada vez que o Sol nascia: só de noite voltavam a ser o que eram.
Elisa era muito infeliz e, muitas vezes, enquanto passeava no bosque, lamentava-se: “Oh, se eu pudesse voltar a ver os meus irmãos!”
Um dia uma velhinha ouviu-a e teve pena dela.
“Acho que te posso ajudar”, disse ela, “tenho visto onze cisnes brancos com coroas de ouro que vêm pousar à beira-mar, todas as noites.”
Elisa caminhou imediatamente para a praia na esperança de encontrar os seus irmãos. Quando chegou já era noite! À luz da Lua viu onze rapazes: eram os seus adorados irmãos! Deram muitos abraços uns aos outros e durante toda a noite houve alegria, mas de madrugada tiveram de se separar. “Adeus irmãzinha”, disseram eles, “promete que vais voltar!”.
Elisa queria ajudá-los, mas como? Uma noite a velhinha apareceu-lhe num sonho. “Se queres salvar os teus irmãos”, disse-lhe, “terás de apanhar com as tuas mãos tantas urtigas quantas conseguires e pisá-las com os pés descalços. Depois deves tecê-las e cozer onze túnicas, que irás lançar aos teus irmãos.
Verás que o feitiço se quebrará! Mas lembra-te, não poderás falar enquanto não terminares a tua tarefa!”
Mal acordou, Elisa meteu mãos à obra. Começou a colher urtigas com as suas delicadas mãos e a pisá-las com os pés. Não parou nem por um momento, mesmo quando a pele lhe ardia muito.
Durante dias e dias trabalhou em silêncio, resistindo às perguntas de um belo príncipe que por ali passou e queria a todo o custo levá-la consigo para o seu palácio!
Quando finalmente as onze túnicas ficaram prontas, Elisa regressou à praia. Esperou que os cisnes chegassem e lançou-lhes as túnicas. Num abrir e fechar de olhos, apareceram os seus onze irmãos no lugar dos cisnes.
Estavam todos muito felizes. Mas Elisa ficou ainda mais contente quando o príncipe voltou a procurá-la. Desta vez, Elisa contou-lhe a sua história. O príncipe ficou tão comovido com a sua bondade que lhe jurou amor eterno. Assim, casaram e viveram felizes para sempre!

Comentários

cisnes selvagens,os cisnes selvagens,historias infantis sobre castelos,peças teatrais dramaticas prontas,os cisnes selvagens historia,histórias em powerpoint sobre o mar,historia infantil sobre as mãos,contos selvagens,histórias infantis com perguntas,historia infantil animais selvagens