Pedro e os Animais

Criado por Narrador
animais4

Era uma vez quatro irmãos que viviam numa fazenda com seus pais. Pedro era o filho mais velho de 12 anos, Antônio tinha 10 anos, João tinha 8 e Francisca era a caçula de 6 anos. Eles adoravam brincar de correr atrás dos animais quando não estavam na escola. Antônio e João, às vezes costumavam pisar no rabo dos gatos da fazenda ou até mesmo puxar as tetas da vaquinha do pasto. Pedro não concordava com isso, e ficava irritado quando via seus irmãos fazendo isso. Ele acreditava que os animais tinham sentimentos e que até podiam conversar entre eles. Francisca achava que o irmão era esquisito por acreditar que os animais pudessem falar, mas ele tinha certeza que isso realmente acontecia.
Um dia, Pedro viu Antônio e João correndo atrás dos pintinhos de uma galinha. Ele ficou tão preocupado que correu para impedir que eles pegassem os pintinhos e foi quando ouviu um choro muito forte. Olhou para todos os lados e não encontrou ninguém por perto, continuou procurando e viu que era a galinha mãe que chorava sem parar. Ela estava muito triste porque os meninos haviam desaparecido com seus filhotes. Pedro chegou até ela e disse-lhe para não se preocupar, mas sua surpresa foi maior ainda quando a galinha lhe respondeu:

– Me ajude, estou muito preocupada com meus pintinhos, não quero que aqueles meninos façam mal a eles!
Pedro arregalou os olhos e naquele instante teve a certeza de que os animais pudessem falar e, para consolar a pobre mãe, ele disse:
– Pode ficar tranquila que eu vou atrás deles e trarei seus filhotes de volta!

O garoto saiu correndo em busca de seus irmãos que estavam no pomar da fazenda de um vizinho rodeando os pintinhos. Os cinco filhotes piavam desesperados e os dois meninos não paravam de rir da situação. Assim que Pedro foi chegando foi logo dizendo que eles deveriam devolver os pintinhos à sua mãe que estava desesperada atrás deles. Antônio e João começaram a rir e perguntaram:

Ah é? Como é que você sabe que a galinha está desesperada, ela te contou? Disse Antônio enquanto se dobrava de tanto rir.

– E se foi isso? De qualquer forma é muito errado tirar os filhotes de perto da mãe.
Enquanto a confusão não terminava, nesse instante apareceu o feroz cachorro do vizinho e começou a rosnar para os três irmãos. Assustados, Antônio e João pararam de rir e começaram a chorar. Pedro falou para eles se acalmarem que ele iria tentar falar com o cão para que os deixassem em paz. Seus irmãos disseram que não era hora de brincadeira e que tentassem descobrir uma forma de sair daquela situação. Mas Pedro seguiu seus instintos, aproximou-se do cão e disse:

– Ei, pare de rosnar para nós, ninguém aqui quer te fazer mal algum, nós só queremos ir embora e soltar esses pintinhos.

– Então saiam do pomar do meu dono! Respondeu o cão furioso.
Pedro chamou seus irmãos e disse que o cachorro mandou todos saírem do pomar, e foi o que fizeram. Agora seus irmãos estavam com os pintinhos nas mãos para levar até sua mãezinha.
Quando tudo estava resolvido, seus irmãos o chamaram num canto e perguntaram:

– Pedro, então é mesmo verdade que você fala com os animais? Nós nunca acreditamos porque achávamos que era fruto de sua imaginação!

– É verdade sim! Eu também tinha minhas dúvidas, mas quando ouvi a galinha chorar por causa dos pintinhos, comecei a conversar com ela e vi que isso era mesmo possível.
Depois desse diálogo, os três irmãos de Pedro nunca mais duvidaram dele. Os anos se passaram e o menino que afirmava conversar com os animais se tornou um grande médico veterinário. Antônio se tornou agrônomo, João fazendeiro e Francisca bióloga. Todos se dedicavam a cuidar da natureza com suas belas profissões.

Comentários

historia os animais peidão,OS ANIMAIS PEIDÃO