caracteristicas do genero textual fabula

Você está a ver contos e histórias , contos e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa caracteristicas do genero textual fabula. Encontre as melhores soluções de histórias para ler. atividades com contos,atividades sobre contos,historias infantis diferentes,lendas infantis curtas,de criança diferente a adulto consciente,histórias pequenas de crianças,lendas infantis pequenas,atividades sobre contos populares,contos infantis pequenas,historias pequenas de crianca



crianca diferente De criança diferente a adulto consciente

Nasci e quando comecei a crescer, mamãe descobriu que havia algo diferente em mim. Os sons iam ficando cada vez mais distante e os médicos diziam que um dia eu não poderia mais ouvir o canto dos pássaros, o latido do cachorro, a música e nem mesmo a voz da mamãe. Fui crescendo como toda criança e um dia minha mãe me ensinou que

Ver mais…


familia feliz A Família Feliz

A maior folha verde que temos neste país é com certeza a folha da bardana. Uma menina podia usá-la como avental; se a pusesse na cabeça quando chovia, faria de guarda-chuva — é tão grande como isso. Nenhuma bardana cresce sozinha; não, onde há uma, há sempre muitas outras. São um lindo espetáculo — e todo esse esplendor costumava ser a comida dos caracóis.

Ver mais…


duende mercearia O Duende da Mercearia

Era uma vez um estudante, um autêntico estudante; vivia num sótão e não possuía nada. E era uma vez um merceeiro, um autêntico merceeiro; vivia no rés-do-chão e era dono do prédio inteiro. E foi por isso que o duende decidiu morar com o merceeiro. Além disso, todos os Natais recebia uma tigela de papa de aveia com um grande pedaço de manteiga lá

Ver mais…


guilherme_tell Guilherme Tell

Há muitos anos, antes de ser um país livre e soberano, a Suíça era governada por um regente autoritário chamado Gessler. Todos tinham medo dele, porque quem desobedecesse às suas ordens era impiedosamente castigado. A única pessoa que não o temia era o bravo caçador das montanhas de nome Guilherme Tell, respeitado pelos seus conterrâneos por ser, além de homem de bem, um exímio

Ver mais…


sugar-cubes Um Pretinho chamado Açúcar

Um pretinho corria através da selva. O corpo dele estava cheio de arranhaduras. Um missionário que passava, não longe de casa, a fim de repousar um pouco do seu trabalho extenuante, avistou o pequeno fugitivo assustado. Ficou não pouco admirado ao ver o rapazito correr direito a ele, a gritar; “Homem branco! Homem branco! Salva-me!” O missionário estendeu os braços ao pequenito tremente e

Ver mais…


farol-3946156 O Farol

Era uma vez um farol que estava num cabo junto ao mar. Sentia-se muito triste pois julgava que não servia para nada. Via os barcos a passarem no alto mar, e parecia-lhe que nenhum deles lhe ligava importância. Ele cada vez iluminava mais os seus faróis mas os barcos, ao verem a sua luz, afastavam-se. Bem desejava que se aproximassem dele para poder conversar

Ver mais…


Genio Hoje é seu dia de sorte!

Hoje é o seu dia de sorte! Conta-se que, em Bagdá, os invejosos murmuravam: Por que Aladim julga ser melhor do que nós? Ele é rico, casou-se com a filha do sultão, tem uma lâmpada maravilhosa… Pura sorte! Até os ministros conspiravam: -Eu também, se tivesse um génio a me servir… Ora, Aladim resolveu fazer uma experiência e chamou o sultão e o grão-vizir

Ver mais…


burro O Burro e o Leão

O burro andava muito feliz. Sentia-se o rei da criação, isto é, o rei das galinhas, dos patos e dos perus do quintal onde vivia. E também das cabras, dos porcos e das ovelhas, porque aquele quintal era muito povoado. Quando ele zurrava, todos fugiam. As zurradelas do burro, realmente, eram de tal força, que assustavam qualquer bichinho. Até o cão se afastava, em

Ver mais…


danca_arco_iris01 A dança do arco-íris

Há muito e muito tempo, vivia sobre uma planície de nuvens uma tribo muito feliz. Como não havia solo para plantar, só um emaranhado de fios branquinhos e fofos como algodão-doce, as pessoas se alimentavam da carne de aves abatidas com flechas, que faziam amarrando em feixe uma porção dos fios que formavam o chão. De vez em quando, o chão dava umas sacudidelas,

Ver mais…


fire-in-house-hi O Salvador

Era uma vez uma menina órfã que vivia com a avó num segundo andar. Uma noite, houve fogo e a avó morreu. Os vizinhos chamaram os bombeiros. Entretanto, viram a menina na janela do primeiro andar a gritar por socorro. De repente, apareceu um homem com uma escada. Subiu à janela, cercada de chamas, agarrou na menina, desceu com ela ao colo, entregou-a a

Ver mais…