Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /home/historia/public_html/wp-content/plugins/fast-wordpress-search/fwp-search.php on line 419 and defined in /home/historia/public_html/wp-includes/wp-db.php on line 1154

como comecou a lei maria da penha

Você está a ver contos para meninos , contos e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa como comecou a lei maria da penha. Encontre as melhores soluções de histórias para ler.



bolacha maria Bolacha Maria

Era uma vez uma bolacha Maria que disse que Maria, só Maria, não chegava. Queria ser, ao menos, Maria Emília. Bolacha Dona Maria Emília, com todo o respeito. As outras companheiras do pacote fizeram-lhe a vontade. Mas, quando uma bolacha Maria começa com exigências, oh! Oh! Nunca mais pára… — Pensando melhor, não dispenso os apelidos. Quero passar a ser tratada por Dona Maria

Ver mais…


Maria papoila Maria Papoila

Nos campos sem fim semeados de trigo havia um casebre e nele morava Maria Papoila. Era uma boa moça, amiga de toda a gente, com duas rosetas na cara, vermelhas como duas papoilas. De manhã à noitinha trabalhava curvada para a terra, alegremente cantava e assim ia passando a sua vida sem história. Até que certo dia lhe bateu à porta um criado real.

Ver mais…


tartaruga A Tartaruga

Um dia, uma tartaruga foi convidada por uma prima, que vivia fora da cidade, para que a fosse visitar. A tartaruga aceitou o convite e pôs-se a caminho. A distância não era muita, cerca de um quilómetro. Por isso, começou a viagem ao nascer do sol. Pensou: «Com o meu passo constante, antes do meio-dia chegarei a tempo de almoçar com a minha prima».

Ver mais…


ARVORE A LINDA FOLHINHA DE OUTONO

Era uma vez uma folhinha que nasceu num dia ensolarado de Primavera, era a folhinha mais verdinha e bonita de um velho diospireiro, vivia presa num ramo da árvore com as suas irmãzinhas. Todos os dias a folhinha brincava com as suas irmãzinhas presas no ramo do velho diospireiro, bailavam ao sabor da brisa do vento e gargalhavam pela vida feliz que tinham. O

Ver mais…


gato fadista Bolinhas O Gato Fadista

Filipe era um rapaz que fazia amizade com todos os meninos do seu lugar. Vivia nas Termas de São Pedro do Sul. Eram sortudos os meninos daquela aldeia, pois no Inverno tinham um lugar sempre quentinho onde podiam fazer as suas brincadeiras! A temperatura era muito agradável. Espertos, juntavam-se em grupo e brincavam por cima de uma laje onde nasce a água quente que

Ver mais…


ritinha As aventuras de Ritinha

Era uma vez, uma menina muito criativa chamada Ritinha. Sua criatividade era tão grande que, por algumas vezes, ela se metia em encrencas. Todas as férias escolares e feriados prolongados, Ritinha e seus quatro irmãos iam para a fazenda de sua bisavó, Maria. Como toda fazenda, não lhes faltava lugares interessantes para brincar e deixar a imaginação voar solta! A turminha era sempre a

Ver mais…


estudando-menino_ler O estudo

Um velho chinês, rico mas analfabeto, tinha às suas ordens um músico cego. Disse ao seu empregado: — Já tenho setenta e três anos e continuo analfabeto. Poderia começar a estudar mas já é demasiado tarde. O músico sugeriu-lhe: — Por que não acende uma vela? Sem perceber o que o empregado músico queria dizer, o velho chinês, aborrecido, respondeu: — Como é que

Ver mais…


esponja A Esponja

No tempo em que até as coisas mais simples falavam, uma esponja e um seixo duro encontraram-se precisamente dentro de um balde de água. A esponja, porque é esponja, começou a beber, a beber cada vez mais água até ficar toda ensopada e cheia de água. Estava mesmo satisfeita. O seixo, que alguém colocara no fundo do balde, não se sabe bem porquê, mantinha-se

Ver mais…


peace_pipe_classic O Cachimbo

Uma vez, um grupo de jovens em passeio pelo campo, encontrou enterrado um estranho objecto muito antigo. Depois de o examinarem, pareceu-lhes que era esse tal cachimbo da paz de que já tinham ouvido falar. Ao regressarem a suas casas, quiseram ver se funcionava. Meteram-lhe tabaco e acenderam-no. Imediatamente a casa se encheu de um estranho fumo amarelo. E cada vez saía mais fumo.

Ver mais…


el-leon-y-el-raton O Leão e o Rato

O leão estava a dormir no seu covil em certa tarde de Verão, quando um rato lhe passou por cima do focinho e o acordou. O leão rosnou, furioso, e já ia esmagar o rato com a pata enorme quando: – Oh, poupai-me, senhor – guinchou o rato. – Na verdade, eu não mereço ser morto. Não vos fiz mal… e também não presto

Ver mais…