Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /home/historia/public_html/wp-content/plugins/fast-wordpress-search/fwp-search.php on line 419 and defined in /home/historia/public_html/wp-includes/wp-db.php on line 1291

graficos em ponto cruz para toalha de boca

Você está a ver contos e fábulas para meninos , contos e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa graficos em ponto cruz para toalha de boca. Encontre as melhores soluções de histórias para ler.



A ambição

Era uma vez, um proprietário de terras muito ambicioso. Queria ser cada vez mais rico. Uma noite, apareceu-lhe uma personagem misteriosa que lhe disse: — Vou satisfazer o teu desejo de possuir cada vez mais propriedades. São teus os territórios que conseguires percorrer na caminhada ao longo de um dia. Mas com uma condição: tens de estar de volta e no ponto de partida

Ver mais…


O Porquinho Comilão

O porquinho da nossa história era muito comilão. A mãe costumava ralhar com ele, com razão, porque o porquinho andava sempre à procura de alguma coisa para encher a barriga, não se importando nada que o que comesse fosse dele ou não. Era frequente ouvir a mãe dizer: – Quem é que comeu o bolo que estava guardado na despensa? -Quem é que comeu

Ver mais…


A Raposa e o Busto

Era um busto famoso, um todo teatral… Por entre a multidão, o burro, esse animal Que não sabe julgar senão as aparências, Gabava da escultura as raras excelências. A raposa, porém, um tanto mais sabida, Aproxima-se e diz: “Não vi, por minha vida, Cabeça tão perfeita!… É mágoa verdadeira A falta que lhe faz lá dentro a mioleira!” Aos centos, pelo mundo, os homens

Ver mais…


Uiiiiii, que mãos tão sujas!

Eu conheço duas mãos, a Manela e a Marta; elas são duas irmãs que andam sempre juntinhas e que se ajudam muito uma à outra! Não passam uma sem a outra! Quando é preciso martelar um prego, a Manela segura no martelo e a Marta, no prego; quando é preciso lavar a cabeça, as duas esfregam muito bem o cabelo para este ficar cheiroso;

Ver mais…


O Cão e o Osso

Uma vez um cão roubou um osso a um carniceiro. Depois fugiu pela rua abaixo a toda a velocidade, atravessou a aldeia e as colinas, e foi ter a uma ponte de madeira sobre um regato. Parou em cima dela, ofegante, para olhar a água limpa e mansa. E deu um pulo de espanto. A olhar para ele, debaixo da água, estava outro cão.

Ver mais…


As Fadas

Era uma vez uma viúva que tinha duas filhas. A mais velha parecia-se tanto com ela, no humor e de rosto, que quem a via, olhava para a própria mãe. Mãe e filha eram tão desagradáveis e orgulhosas que ninguém as suportava. A filha mais nova, que era o retrato do pai, pela doçura e pela educação, era, ainda por cima, a mais linda

Ver mais…


A areia

Dois amigos viajavam no deserto. Num determinado ponto da viagem, sentaram-se e um deles começou a discutir e deu uma bofetada ao companheiro. O outro, ofendido, sem nada dizer, escreveu na areia: «Hoje o meu melhor amigo bateu-me no rosto». Levantaram-se e continuaram a caminhada. Chegaram a um oásis e resolveram tomar banho. O que tinha sido esbofeteado começou a afogar-se, sendo salvo pelo

Ver mais…


As Folhas

Dois pássaros estavam muitos felizes, sobre a mesma planta. Um mais acima e outro um pouco mais abaixo. Passado algum tempo, o que estava em cima disse ao outro: — Que lindas estas folhas verdes. O que estava mais abaixo respondeu irritado: — Estás cego? Não vês que são brancas? O de cima continuou: —Tu é que estás cego. São verdes e bem verdes.

Ver mais…


A Raposa e o Corvo

Um corvo que passeava pelo campo, apanhou um pedaço de queijo que estava no chão e fugiu, acabando por pousar sobre uma árvore. A raposa observando-o de longe sentiu uma enorme inveja e desejou de todo, comer-lhe o queijo. Assim pós-se ao pé da árvore e disse: Por certo que és formoso, e gentil-homem, e poucos pássaros há que te ganhem. Tu és bem-disposto

Ver mais…


Sobre o arco-íris

Era uma vez uma menina chamada Luz. Era branquinha e especial como realmente luz, era sensível e amada como claramente um anjo. Luz era sempre acompanhada de sua cachorrinha: Marie. E viviam as duas sempre brincando no campo , correndo de um lado para o outro no pôr do Sol , sem rumo ! A vida era vista como um mar de rosas para

Ver mais…