guerra das cartas hora de aventura jogar

Você está a ver contos e histórias , contos e histórias e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa guerra das cartas hora de aventura jogar. Encontre as melhores soluções de histórias para ler. cronicas de manuel bandeira entre 1910 e 1950,crônicas de Cecília Meireles entre 1910 e 1950,cecilia meireles poemas de 1910 a 1950,Poema de cecilia meireles ano 1910 1950,tanque de guerra gta 4 xbox 360,poemas cecilia meireles 1910 a 1950,poemas de cecilia meireles 1910 a 1950 pdf,pdf herotico,quadro ponto cruz animais,senhor da guerra para ps2



elefante3 Os Elefantes

Há muitos anos havia no mundo elefantes negros e elefantes brancos. Amavam os outros animais mas odiavam-se entre si. Os brancos viviam num lado e os negros no lado oposto. Um dia, os elefantes negros decidiram matar os elefantes brancos e os elefantes brancos decidiram matar os elefantes negros. Havia elefantes de ambos os grupos que queriam fazer as pazes, mas esses tiveram de

Ver mais…


MascoteAfricaDoSul_Zakumi A equipa de futebol

Era uma vez um leão, rei da selva, que quis organizar uma equipa de futebol. Para isso, saiu à procura de jogadores. Convidou a girafa porque, com um pescoço assim comprido, jogaria muito bem de cabeça. Convidou um urso enorme porque seria um bom guarda-redes. Convidou uma gazela e um leopardo, que correm muito, para dianteiros que marcam muitos golos. Convidou macacos e um

Ver mais…


1231191_558838430830814_1566479225_n2 Um minuto

Uma criança, com voz tímida, perguntou ao pai quando este regressou do trabalho: — Pai, quanto é que ganhas por hora? O pai, num gesto severo, respondeu: — Escuta, meu filho, isso nem a tua mãe sabe. Não me aborreças que estou cansado. Mas o filho insistiu: — Mas, pai, por favor diz quanto ganhas por hora? A reacção do pai foi menos severa

Ver mais…


soldado_joao (8) O Soldado João

Era uma vez um soldado chamado João. Vinha de sachar milho, de regar cravos, de semear couves e manjericos. Agora, toca a marchar, de espingarda ao ombro, mochila às costas, botas de cano, farda a rigor. Pelos campos fora, o soldado João era a vergonha dos batalhões. Trazia uma flor ao peito, punha as mãos nas algibeiras, coçava o nariz, não acertava o passo.

Ver mais…


did da que fazer Didi dá que fazer

Quem me contou esta história foi o Rogério, um rapazinho meu amigo, que morava no 2º direito do prédio onde eu moro. Deixou de ser meu vizinho há coisa de um ano, pouco mais ou menos. O pai dele foi colocado em Estrasburgo, que fica em França, perto da Alemanha, e, como é bom de ver, a família mudou-se também. Quando se foi embora,

Ver mais…


imagens-animadas-pai-e-filho-desenho-25b05e O tempo

Era uma vez um camponês, pobre mas sábio, que trabalhava no campo com o filho. Um dia. o filho disse-lhe: — Pai, que desgraça! O nosso cavalo fugiu. O pai respondeu: — Por que chamas desgraça? E preciso dar tempo ao tempo. Poucos dias depois, o cavalo regressou e o rapaz quis montar no cavalo. Mas, por não estar acostumado, caiu ao chão e

Ver mais…


comadre morte A Morte e o desgraçado

De feixes de Montano assoberbado Pobre Matteiro, que co’a carga verga Vinha gemendo, a passos mal seguros, Em busca da palhoça fumarenta. Mais nao podendo já, débil, anciado, Deita os feixes no chão, recorda penas. (Mat) Soube eu, desde que hei nascido, o que era gosto? Há quem mais pobre que eu, no mundo seja? Nunca hora de descanso, e o pão nem sempre!

Ver mais…


16457018_anZR1 A vírgula

Era uma vez uma vírgula aborrecida com a pouca consideração em que toda a gente a tinha. Nem sequer as crianças das escolas lhe davam importância. Não gostava nada de ser apenas um pequeno sinal que se põe na escrita mas não se lê. Um dia, cansada desta falta de apreço, a vírgula decidiu revoltar-se. E fê-lo da seguinte maneira: O Presidente de uma

Ver mais…


folha-verde-8614582 A Folha Orgulhosa

Era uma vez uma folha que não se dava bem com as suas companheiras. Era mesmo muito egoísta e orgulhosa. Julgava-se a mais importante de todas. E sonhava em deixar as companheiras e ir passear pelo mundo. Uma manhã em que fazia muito vento, as folhas agarravam-se umas às outras para não se separarem da árvore. Mas a folha orgulhosa aproveitou a ocasião para

Ver mais…


Amor-deus O Tropeço

Jorge, quando criança, precisou de fugir da guerra com os seus pais. Na fuga, sofreu um acidente que o deixou corcunda. Este defeito chamava a atenção, o que aumentava a sua timidez. Conseguiu estudar e chegar a ser um bom e jovem professor. Era respeitado mas não amado. Não conseguia fazer amigos e, por isso, vivia muito só. Um dia, ao sair nervosamente da

Ver mais…