Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /home/historia/public_html/wp-content/plugins/fast-wordpress-search/fwp-search.php on line 210 and defined in /home/historia/public_html/wp-includes/wp-db.php on line 992

Hipotesis de las mareas sobre el origen del sistema solar

Está a visualizar Fábulas Infantis, Contos para dormir, e/ou outras publicações relacionadas com a sua pesquisa por Hipotesis de las mareas sobre el origen del sistema solar. Descubra os textos mais populares escritos em português.





Outras Histórias Relacionadas:

Quitério Atrevido

O rapaz era esperto e atrevido. Quando, lá na aldeia, souberam que o rei vinha caçar àquela região, o rapaz decidiu: – Eu hei-de falar ao rei ou não me chame Quitério. E pôs-se a esperar pelo cortejo real, à beira da estrada. Mas o rei, que não era de pompas, apareceu a cavalo, sem escolta, vestido como qualquer um. Vendo o rapaz, que
Ler mais »


As Esferinhas

Era uma vez, oito esferinhas alinhadas no espaço. Cada uma tinha um tamanho e uma cor diferente. Algumas eram quentes, outras geladas, algumas eram enormes e outras bem pequenas. Cada esferinha tinha um nome e, embora todas fossem redondinhas, não se pareciam umas com as outras. Elas nunca paravam no espaço, estavam sempre em movimento. Elas eram encobertas por um lençol branco, que mais
Ler mais »


O Stress

Carlos, pai de família, há tempos que andava muito irritado. A esposa, preocupada com a saúde do marido, pedia-lhe que fosse consultar o médico. Temendo que ele lhe diagnosticasse alguma doença grave, Carlos ia adiando a ida ao médico. Acabou por se encher de coragem e ir. Regressou a casa com um rosto tranquilo c um sorriso nos lábios, o que não acontecia há
Ler mais »


A Raposa e o Bode

O capitão raposo Ia caminhando ao lado Do seu amigo bode, D’alta armação dotado. Este não via um palmo Diante do nariz; Era formado aquele Nas burlas mais subtis. Ungidos pela sede, Lograram penetrar Num poço, cujas águas Sorveram a fartar. Disse o raposo ao bode: “O que fazer agora? Beber não foi difícil; E sim vir para fora. As tuas mãos e pontas
Ler mais »


Os pés sensíveis

No tempo em que todos andavam descalços, havia um chefe que tinha os pés sensíveis. Sofria muito quando tinha de caminhar sobre as pedras ou sobre o solo rochoso. Depois de ter pensado muito, tomou uma solene decisão. Chamou os seus guerreiros e disse-lhes: – Ide e parti para a caça. Deveis caçar todos os bisontes do país. Depois de os matarem, irei cobrir
Ler mais »


O Floco De Neve

Uma vez, um pássaro perguntou a uma pomba amiga quanto pesava um floco de neve. A pomba respondeu: — Nada. Não pesa mesmo nada. Por que me perguntas isso? O pássaro respondeu-lhe: — É que ando a pensar no que vi há pouco tempo. A pomba perguntou: — Que foi? Foi então que o pássaro contou o seguinte: — Estava eu pousado num ramo
Ler mais »


A Raposa e o Tambor

Conta-se que uma raposa esfomeada chegou a um bosque onde, ao lado de uma árvore, havia um tambor, que soava furiosamente cada vez que, ao sopro do vento, os ramos da árvore se moviam e batiam nele. Ao ouvir tal ruído, a raposa dele se aproximou e, já em frente ao tambor, pensou: “Este deve conter muita carne e muita gordura.” Lançou-se sobre ele
Ler mais »


A Raposa e o Tambor

Conta-se que uma raposa esfomeada chegou a um bosque onde, ao lado de uma árvore, havia um tambor, que soava furiosamente cada vez que, ao sopro do vento, os ramos da árvore se moviam e batiam nele. Ao ouvir tal ruído, a raposa dele se aproximou e, já em frente ao tambor, pensou: “Este deve conter muita carne e muita gordura.” Lançou-se sobre ele
Ler mais »


A Janela e a Montanha

A janela abria para a frente, para fora, para o ar lavado da montanha. Quem dormisse naquele quarto, ao saltar da cama, de manhã, abria a janela de dois batentes como se estivesse a respirar fundo. Enchia os pulmões de ar e os olhos de claridade. Era o primeiro exercício de ginástica. Podia ficar por aqui, de cotovelos sobre o parapeito, a apreciar a
Ler mais »


A Raposa e o Corvo

Um corvo que passeava pelo campo, apanhou um pedaço de queijo que estava no chão e fugiu, acabando por pousar sobre uma árvore. A raposa observando-o de longe sentiu uma enorme inveja e desejou de todo, comer-lhe o queijo. Assim pós-se ao pé da árvore e disse: Por certo que és formoso, e gentil-homem, e poucos pássaros há que te ganhem. Tu és bem-disposto
Ler mais »



~ Search results for "hipotesis de las mareas sobre el origen del sistema solar" | Historias e Contos Infantis ~