Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /home/historia/public_html/wp-content/plugins/fast-wordpress-search/fwp-search.php on line 210 and defined in /home/historia/public_html/wp-includes/wp-db.php on line 992

Historia sobre o baile de carnaval

Está a visualizar Histórias para crianças, Fábulas Infantis, e/ou outras publicações relacionadas com a sua pesquisa por Historia sobre o baile de carnaval. Descubra os textos mais populares ideais para filhos, pais e professores.





- - -

A Folha Orgulhosa

Era uma vez uma folha que não se dava bem com as suas companheiras. Era mesmo muito egoísta e orgulhosa. Julgava-se a mais importante de todas. E sonhava em deixar as companheiras e ir passear pelo mundo. Uma manhã em que fazia muito vento, as folhas agarravam-se umas às outras para não se separarem da árvore. Mas a folha orgulhosa aproveitou a ocasião para
Ler mais »


A Cinderela

A jovem Cinderela cresceu no campo, com o seu pai. Durante o dia montava a cavalo e à noite ouvia histórias fantásticas sobre magia e castelos. O seu pai gostava muito dela, mas sentia-se sozinho. Numa Primavera, casou-se com Lady Tremaine. Cinderela ficou contente com a vinda dela e das filhas, Drizela e Anastácia. Elas, no entanto, não gostavam nada de Cinderela, apesar dela
Ler mais »


A Raposa e o Corvo

Um corvo que passeava pelo campo, apanhou um pedaço de queijo que estava no chão e fugiu, acabando por pousar sobre uma árvore. A raposa observando-o de longe sentiu uma enorme inveja e desejou de todo, comer-lhe o queijo. Assim pós-se ao pé da árvore e disse: Por certo que és formoso, e gentil-homem, e poucos pássaros há que te ganhem. Tu és bem-disposto
Ler mais »


Rainha da Primavera

Numa terra muito distante chamada Florislândia, havia todos os tipos de flores, de todas as idades e de todos os estilos. As mais velhas eram mais sábias e cuidavam das mais jovens, as mais novas costumavam ser mais vaidosas e viviam enfeitando suas pétalas. As flores mães cuidavam das tarefas do lar e dos filhos, os pais saíam para trabalhar nas plantações de novas
Ler mais »


Festa de Carnaval

- Porque é que estás a chorar, Susi? – pergunta Jacob. – Porque a Catarina foi horrível para mim – soluça Susi. A coroazinha de papel dourado que tem na cabeça está torta. O rímel escorreu-lhe das pestanas para a cara, e os olhos estão vermelhos de chorar. Jacob tem vontade de dizer: “Tu às vezes também és má para a Catarina.” Mas pensa
Ler mais »


A Gata Borralheira

Há muito tempo, numa cidade longínqua, vivia um casal que só tinha uma filha, mas muito bonita e muito boa. Num inverno rigoroso a mãe morreu e, desde aquele dia, a vida da menina tornou-se muito triste; além disso, estava quase sempre sozinha, pois o pai era um comerciante rico muitas vezes ausente em viagem por países distantes. – Sei que estás muito desolada
Ler mais »


O Cordeirinho Branco

No bosque da nossa história correu, em certa altura, a notícia de que o Cordeirinho Branco ia dar uma festa a todos os seus amigos, os animaizinhos do lugar. -Só falta o Rato -disse o senhor Pato, quando iam em grupo para a casa do Cordeirinho Branco. -Quem é que perguntou por mim? -interrogou o senhor Rato, aparecendo. -Foi o senhor Pato -disse o
Ler mais »


O Mosquito e o Pirilampo

Um dia, um mosquito encontrou-se com um pirilampo. Começaram a discutir sobre qual deles era mais útil às pessoas. O mosquito apresentou os seus argumentos dizendo: — Julgo que não existe no mundo uma criatura tão útil ao homem como eu. Se ele não fosse por natureza um ingrato, devia estar-me muito agradecido. Eu, por exemplo, com as minhas picadelas, exercito-lhe a virtude da
Ler mais »


As Folhas

Dois pássaros estavam muitos felizes, sobre a mesma planta. Um mais acima e outro um pouco mais abaixo. Passado algum tempo, o que estava em cima disse ao outro: — Que lindas estas folhas verdes. O que estava mais abaixo respondeu irritado: — Estás cego? Não vês que são brancas? O de cima continuou: —Tu é que estás cego. São verdes e bem verdes.
Ler mais »


A Raposa e o Bode

O capitão raposo Ia caminhando ao lado Do seu amigo bode, D’alta armação dotado. Este não via um palmo Diante do nariz; Era formado aquele Nas burlas mais subtis. Ungidos pela sede, Lograram penetrar Num poço, cujas águas Sorveram a fartar. Disse o raposo ao bode: “O que fazer agora? Beber não foi difícil; E sim vir para fora. As tuas mãos e pontas
Ler mais »



~ Search results for "historia sobre o baile de carnaval" | Historias e Contos Infantis ~