Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /home/historia/public_html/wp-content/plugins/fast-wordpress-search/fwp-search.php on line 419 and defined in /home/historia/public_html/wp-includes/wp-db.php on line 1154

historinha infantil o casamento da dona baratinha

Você está a ver contos e fábulas para meninos , contos para meninos e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa historinha infantil o casamento da dona baratinha. Encontre as melhores soluções de histórias para ler.



Statue of Labour, 150 million years of ants civilization Dona Formiguinha

Pelo carreirinho fora A andar muito ligeira Vai a Dona Formiguinha Que é muito trabalhadeira. Nunca pára, nem se cansa, Seu celeiro quer encher Para comer no Inverno Quando estiver a chover. Cheiinha que nem um ovo A sua casinha está E no frio do Inverno Como é bom lá tomar chá. Como a Dona Formiguinha Vamos todos trabalhar P’ra depois dar de comer

Ver mais…


Desenho da Árvore com Maças


bolacha maria Bolacha Maria

Era uma vez uma bolacha Maria que disse que Maria, só Maria, não chegava. Queria ser, ao menos, Maria Emília. Bolacha Dona Maria Emília, com todo o respeito. As outras companheiras do pacote fizeram-lhe a vontade. Mas, quando uma bolacha Maria começa com exigências, oh! Oh! Nunca mais pára… — Pensando melhor, não dispenso os apelidos. Quero passar a ser tratada por Dona Maria

Ver mais…


conta_historia O concurso

Uma vez, fez-se um concurso na escola infantil para ver quem era a criança mais carinhosa. Apresentaram-se muitas concorrentes. Uma delas, diante do júri, disse: — Eu ajudei um velhinho a atravessar a rua. Uma outra contou: Todos os dias, ao chegar da escola, dou um beijo à minha mãe. Uma outra relatou: — Um dia, o meu irmãozinho feriu-se e eu fiz-lhe o

Ver mais…


burro O Burrinho e o Mar

Lanzudinho era um pequeno jerico que passava a vida a correr pelos campos e a brincar com os pássaros e os coelhinhos. Ele bem gostaria de ser útil aos donos, mas infelizmente achavam-no tão pequeno que só faziam troça das suas pretensões. Por isso resolveu ir correr mundo, na esperança de que o tomassem a sério. E, numa bela noite de Lua Cheia, partiu

Ver mais…


comer-bem A Preguiçosa

Era uma vez uma rapariga muito preguiçosa que foi pedida em casamento. O pai da rapariga disse ao pretendente que sua filha não lhe serviria por ser muito desleixada e preguiçosa. – Deixe-a comigo, respondeu o mancebo, sem desanimar. E ao fim de pouco tempo casaram e foram viver para outra aldeia. Logo no dia seguinte ao casamento o marido foi trabalhar para o

Ver mais…


lamb O Cordeirinho Branco

No bosque da nossa história correu, em certa altura, a notícia de que o Cordeirinho Branco ia dar uma festa a todos os seus amigos, os animaizinhos do lugar. -Só falta o Rato -disse o senhor Pato, quando iam em grupo para a casa do Cordeirinho Branco. -Quem é que perguntou por mim? -interrogou o senhor Rato, aparecendo. -Foi o senhor Pato -disse o

Ver mais…


garotas-brincando Diário: Uma nova amizade

Era uma vez, uma menina chamada Isa. Todos os dias, ao acordar ia à janela respirar ar puro, “nada melhor do que respirar numa manhã tão linda como esta” – dizia sorridente. – Isa! Vem tomar o pequeno-almoço!- dizia a mãe apressada,pois tinha de ir logo de manhãzinha à padaria, buscar pão quentinho e fresquinho. Quando a Isa, terminou o pequeno-almoço, foi buscar a

Ver mais…


tararira-02.jpg_1398818830 Os Olhos

Uma jovem mãe, na cozinha, preparava o jantar com a mente totalmente concentrada no que estava a fazer: preparar as batatas fritas. Estava a trabalhar com afinco precisamente para preparar um prato que as crianças apreciam muito. As batatas fritas eram o prato preferido dos seus filhos. A criança mais pequena, de quatro anos, tinha tido um intenso dia na escola infantil e contava

Ver mais…


gata borralheira A Gata Borralheira

Há muito tempo, numa cidade longínqua, vivia um casal que só tinha uma filha, mas muito bonita e muito boa. Num inverno rigoroso a mãe morreu e, desde aquele dia, a vida da menina tornou-se muito triste; além disso, estava quase sempre sozinha, pois o pai era um comerciante rico muitas vezes ausente em viagem por países distantes. – Sei que estás muito desolada

Ver mais…