mensagem de agradecimento de festa de aniversario surpresa

Você está a ver contos para meninos , contos para meninos e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa mensagem de agradecimento de festa de aniversario surpresa. Encontre as melhores soluções de histórias para ler. mensagem de agradecimento pelo convite de madrinha de batismo,agradecimento pelo convite de madrinha de batismo,agradecimento por ser madrinha,mensagem afilhado recem nascido,mensagem de aniversario para afilhada de crisma,mensagem de agradecimento pelo convite para ser madrinha de batismo,constantine 2 assistir online dublado,constantine 2 completo dublado,agradecimento pelo convite de batismo,constantine 2 filme completo dublado



16457018_anZR1 A vírgula

Era uma vez uma vírgula aborrecida com a pouca consideração em que toda a gente a tinha. Nem sequer as crianças das escolas lhe davam importância. Não gostava nada de ser apenas um pequeno sinal que se põe na escrita mas não se lê. Um dia, cansada desta falta de apreço, a vírgula decidiu revoltar-se. E fê-lo da seguinte maneira: O Presidente de uma

Ver mais…


historia Os comentários

Numa tarde de domingo, viaja no comboio uma jovem de uns vinte anos, vestida com simplicidade, com aspecto de quem está cansada e cheia de sono. Aproveita para dormir. Ao lado, viajam umas senhoras elegantes que regressam de uma festa de aniversário. Uma delas não gosta de estar ao lado da jovem e diz em voz baixa para as outras: — Esta deve ser

Ver mais…


Alice no país das maravilhas (3) Alice no País das Maravilhas

Alice era uma menina com muita imaginação. Uma manhã em que estava a estudar no campo com a professora…adormeceu! Ela tinha o hábito de fechar os olhos…assim podia deixar vaguear a imaginação, liberta do controle dos mais velhos. E deixou-se levar…! Acordou ao som de uma vozita! E viu um coelho muito estranho a correr. – Espera-me, senhor Coelho! – Gritou muito animada. E

Ver mais…


Desenho Menino no Campo


ted_screenshot O presente do Valter

“Se eu tivesse dinheiro”, lamentava-se o pequeno Valter, de sete anos, com um suspiro profundo. “Amanhã e o aniversario da minha mãe, e não tenho dinheiro para lhe comprar um presente. O que é que lhe hei-de dar? Talvez o meu urso de peluche! Ê o meu brinquedo preferido. Certamente que a mãe gostaria dele. Hei-de dar-lho? É o que vou fazer.” Assim pensou

Ver mais…


lamb O Cordeirinho Branco

No bosque da nossa história correu, em certa altura, a notícia de que o Cordeirinho Branco ia dar uma festa a todos os seus amigos, os animaizinhos do lugar. -Só falta o Rato -disse o senhor Pato, quando iam em grupo para a casa do Cordeirinho Branco. -Quem é que perguntou por mim? -interrogou o senhor Rato, aparecendo. -Foi o senhor Pato -disse o

Ver mais…


tesouro-contos-e-lendas-piratas-pintado-por-caiosz-1006682 O Tesouro

Era uma vez um grupo de jovens que estava na praia. A um certo momento, viram que as ondas traziam uma garrafa, deixando-a na areia. Correram a abri-la. Dentro, um papel dobrado com a seguinte mensagem: «Para encontrar o grande tesouro dos Sogima». E estava também desenhado um mapa. Quem seriam esses Sogima? De todos os modos, decidiram seguir as indicações do mapa a

Ver mais…


A Roupa do Rei

Era uma vez um tão vaidoso de sua pessoa que só faltava pisar por cima do povo. Certa vez procuram-no uns homens que eram tecelões maravilhosos e que fariam uma roupa encantada, a mais bonita e rara do mundo, mas que só podia ser enxergada por quem fosse filho legítimo. O rei achou muita graça na proposta e encomendou o traje, dando muito dinheiro

Ver mais…


sete anoes O Ouro e os Sete Anões

Sete anões, chamados Sabichão, Rezingão, Sénior, Dunga, Chefe, Dengoso e Valente. A sua missão era proteger o ouro que se encontrava debaixo da terra da cobiça e ambição dos homens. Todos os dias iam trabalhar para a mina onde fabricavam bonitas jóias de ouro, com poderes mágicos, para que outros seres bondosos fizessem o bem. O Sabichão e o Sénior estavam a acabar um

Ver mais…


pomba e formiga A Pomba e a Formiga

Enquanto a sede uma pomba Vê por um triste desastre Cair n’água uma formiga. Naquele vasto oceano A pobre luta, e braceja, E vir à margem da fonte Inutilmente deseja. A pomba, por ter dó dela, N’água uma ervinha lhe lança; Neste vasto promontório A triste salvar-se alcança. Na terra a põe uma aragem; E livre do precipício, Acha logo ocasião De pagar o

Ver mais…