montagem de fotos natal gorro

Você está a ver contos e fábulas para meninos , contos para meninos e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa montagem de fotos natal gorro. Encontre as melhores soluções de histórias para ler. historia era uma vez uma bicicleta,como acultar minhas fotos do face,palcomp3 luan santana então e natal,assistir um natal especial online,peça de teatro comica sobre o natal,peça de teatro presepio de natal pdf,peças de teatro engraçadas,peças engraçadas para fazer no natal,Peperonity bicicleta,Musicas da ludmila ferber- a docura do teu falar



A ORAÇÃO DE NATAL A Oração De Natal

André era uma criança que tinha um grande desejo: que os pais lhe comprassem aquela bicicleta que viu numa loja da cidade. Os pais de André, porém, eram pobres e não tinham dinheiro para comprar a tão desejada bicicleta. Ele sabia disso e, por isso, decidiu pedir a bicicleta directamente ao Menino Jesus, por ocasião do Natal. Todas as noites rezava. Depois do Pai

Ver mais…


natal A lenda do Pinheiro de Natal

Há muito, muito tempo, na noite de Natal, existiam três árvores junto do presépio: uma tamareira, uma oliveira e um pinheiro. Ao verem o Menino Jesus nascer, as três árvores quiseram oferecer-lhe um presente. A oliveira foi a primeira a oferecer, dando ao Menino Jesus as suas azeitonas. A tamareira, logo a seguir, ofereceu-lhe as suas doces tâmaras. Mas o pinheiro, como não tinha

Ver mais…


14088310_TajpB O ladrão

Era noite de Natal. O ladrão, disfarçado de mendigo, bate à porta de uma viúva que está a fechar as janelas para ir à missa do galo, e pede um prato de sopa. Negar um prato de sopa quente na noite de Natal? Não. Com toda a pressa, abriu a porta e mandou-o sentar à mesa enquanto foi à cozinha preparar alguma coisa para

Ver mais…


BONECA A Boneca

Rosa, passados cinco anos de casada, ficou viúva. O marido deixou-lhe apenas uma filha e uma grande saudade. Começou por trabalhar em tudo o que podia para poder sustentar a sua pequenina de 4 anos de idade. A menina tinha apenas uma pobre boneca de trapos. A mãe disse-lhe que, no Natal, o Menino Jesus lhe iria trazer uma boneca muito grande que falava

Ver mais…


buque-de-flor-18_47182 O ramo de flores

A velhinha, de rosto sereno e tranquilo, desde que morrera o seu marido, passou a viver numa residência para idosos. Não tinha nenhum parente com quem pudesse viver. As pessoas constatavam que, na época do Natal, aquela mulher recebia sempre uma encomenda e um ramo de flores. Abria-a com alegria diante das colegas e dizia sempre estas palavras: — Estais a ver? Ele mais

Ver mais…


natal MEMÓRIAS DE UM NATAL PASSADO

MEMÓRIAS DE UM NATAL PASSADO Quando era criança, na noite de Natal, eu e o meu irmão partia-mos nozes e avelãs no chão de cimento da cozinha, à luz do candeeiro, enquanto a minha mãe se ocupava das coisas que as mães fazem. Depois, quando o meu pai chegava, jantava-mos como sempre e seguia-se, propriamente, a cerimónia de Natal. Naquela noite o meu pai

Ver mais…


download O Pinheirinho Torto

Era uma vez, um lindo vilarejo em que morava uma família que trabalhava o ano todo se preparando para o Natal. Manoel era o pai que plantava mudas de pinheiro no início do ano e cuidava delas todos os dias durante todos os meses para que pudessem se tornar fortes pinheiros que deveriam ser belas árvores de Natal. Seu filho Paulo o ajudava com

Ver mais…


menino soldado Menino-soldado

Nos belos olhos azuis do menino do Congo, a esperança naufragada procurava, ansiosamente, uma praia. Ele ainda não sabia que uma insaciável sede de lucro e de poder não parava de moer e de reduzir a pó o seu direito de viver e de ser feliz. O ouro e os diamantes, que feriam as mãos dos seus pais, nas minas, transformaram-se em armas para

Ver mais…


natal hipermercado Natal no Hipermercado

Muito gostava o Rodrigo de ir à caixa de correio. Quando o Natal se aproximava, estava sempre tão cheia que alguns papéis coloridos ficavam entalados na fresta estreita e comprida. O rapaz puxava-os, mesmo antes de dar a volta à chave, no entusiasmo de descobrir coisas maravilhosas, que apetecia mesmo comprar. Subia no elevador com meia dúzia de envelopes brancos, sem graça nenhuma, e

Ver mais…


duende mercearia O Duende da Mercearia

Era uma vez um estudante, um autêntico estudante; vivia num sótão e não possuía nada. E era uma vez um merceeiro, um autêntico merceeiro; vivia no rés-do-chão e era dono do prédio inteiro. E foi por isso que o duende decidiu morar com o merceeiro. Além disso, todos os Natais recebia uma tigela de papa de aveia com um grande pedaço de manteiga lá

Ver mais…