Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /home/historia/public_html/wp-content/plugins/fast-wordpress-search/fwp-search.php on line 419 and defined in /home/historia/public_html/wp-includes/wp-db.php on line 1154

mudar toque samsung galaxy y

Você está a ver contos , contos e histórias e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa mudar toque samsung galaxy y. Encontre as melhores soluções de histórias para ler.



panela A Panela de Ferro e a Panela de Barro

Panela de ferro propôs à de barro Que juntas fizessem pequena excursão; Mas esta escusou-se, julgando prudente Ficar no seu posto, juntinho ao fogão. “Um toque (diz ela) reduz a pedaços Meu todo argiloso, tão frágil e inerme; No entanto, a senhora não teme os embates, Pois é protegida de rija epiderme.” PANELA DE FERRO “Prometo-te amparo; irei afastando Os corpos que danos te

Ver mais…


pneu_abre O furo no pneu

Um casal de turistas ia de carro a caminho de uma cidade do interior. Era manhã muito cedo, ainda escuro. Perto de uma estação de serviço tiveram um furo num pneu. Pararam e viram um homem que estava encostado à bomba de gasolina, parecendo estar à espera de alguém. Seria o empregado da estação? O dono do carro disse-lhe: — Podia mudar o pneu,

Ver mais…


Os passos Os Passos

Era uma vez um eremita que vivia no deserto, entregue ao trabalho e à oração. A sua cela ficava um pouco distante da fonte, onde ia buscar água todos os dias para se lavar e cozinhar. Um dia disse para consigo: «Vou mudar a minha choupana para mais perto da fonte. Assim terei menos trabalho. E até terei mais tempo para a oração». Assim

Ver mais…


floresta encantada A Floresta Enfeitiçada

Era uma vez um Gnomo que vivia nas profundezas de uma Floresta encantada. A sua única companhia, para além das árvores e das flores que cobriam a sua casinha, era um Gato preto. Um dia, estava o Gnomo a cuidar das suas plantas, quando apareceu o Gato com um ar muito preocupado: – Gnomo, Gnomo, nem imaginas o que aconteceu! – Porque estás tão

Ver mais…


vogais As vogais também falam

Vou contar-vos a história das vogais. Na terra das letras existiam cinco letrinhas muito vaidosas que se chamavam vogais. Elas eram o A, o E, o I, o O, e o U. Ah, mas não me posso esquecer da Laura. A Laura era uma menina que andava a estudar as vogais e que as levava consigo de casa para a escola e da escola

Ver mais…


gaivota A Gaivota que não queria ser

Era uma vez uma gaivota que gostava de ser pomba. Dizia ela que as gaivotas não servem para nada, ao passo que as pombas sempre servem para alguma coisa. – Levam cartas, mensagens, avisos de um lado para o outro – explicava ela às outras gaivotas. – São as pombas ou os pombos-correios. – Também há quem as cozinhe com ervilhas – interrompeu-a uma

Ver mais…


burro O Burro e o Leão

O burro andava muito feliz. Sentia-se o rei da criação, isto é, o rei das galinhas, dos patos e dos perus do quintal onde vivia. E também das cabras, dos porcos e das ovelhas, porque aquele quintal era muito povoado. Quando ele zurrava, todos fugiam. As zurradelas do burro, realmente, eram de tal força, que assustavam qualquer bichinho. Até o cão se afastava, em

Ver mais…


Lepetitprince2 A Historia do Principezinho e das Três Laranjas

Era uma vez um principezinho que ia a passear a cavalo. Trotava por um descampado e estava cheiinho de calor. Sentia muita sede e queria beber água. Mas só o poderia fazer quando chegasse ao castelo. Quando ia pela estrada fora, encontrou uma velha, que trazia um cesto na mão com 3 laranjas. A velha perguntou-lhe assim: – Queres as minhas laranjas? O príncipe

Ver mais…


escaravelho e aguia A Águia e o Escaravelho

Uma lebre corria a não mais poder em direção à sua toca, fugindo à perseguição da águia. E em sua desabalada carreira, passou pela casa do escaravelho. Não era propriamente uma casa de segurança, mas, na falta de algo melhor, resolveu a fugitiva homiziar-se lá mesmo. Já se precipitava a águia sobre a frágil guarida, quando o escaravelho, com intenção de salvar a agora

Ver mais…


Maria papoila Maria Papoila

Nos campos sem fim semeados de trigo havia um casebre e nele morava Maria Papoila. Era uma boa moça, amiga de toda a gente, com duas rosetas na cara, vermelhas como duas papoilas. De manhã à noitinha trabalhava curvada para a terra, alegremente cantava e assim ia passando a sua vida sem história. Até que certo dia lhe bateu à porta um criado real.

Ver mais…