Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /home/historia/public_html/wp-content/plugins/fast-wordpress-search/fwp-search.php on line 419 and defined in /home/historia/public_html/wp-includes/wp-db.php on line 1199

texto dissertativo argumentativo sobre meio ambiente

Você está a ver contos e fábulas para meninos , contos e histórias e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa texto dissertativo argumentativo sobre meio ambiente. Encontre as melhores soluções de histórias para ler.



761833799_302578 Nina e o laço

Um cadarço, duas pontas me embaraço, num enrosco meio frouxo, meio torto e num abraço… fez-se o laço! * sobre:aprendendo a amarrar o calçado.


irmaos-familia-pintado-por-laila-1008308 O otimista

Era uma vez dois gémeos. Um deles era muito optimista. Para ele, tudo corria sempre ás mil maravilhas. O outro era muito pessimista. Não via nada de positivo. Os pais, preocupados, consultaram um psicólogo, que lhes disse: — No dia de anos, quando chegar o momento de abrir as prendas, ponham-nos em quartos separados. Dêem ao pessimista os melhores presentes possíveis e ao optimista

Ver mais…


LL5-I011B O Sapateiro

Era uma vez, há muitos anos, um pobre sapateiro que tinha muitos filhos. Mas, no meio da sua pobreza, era alegre e feliz. Enquanto remendava os sapatos ou lhe punha as meias-solas, ia cantarolando. Naquele casa parece que era festa todos os dias. A sua esposa e os filhos sentiam-se felizes. Um dia, um vizinho rico, impressionado com a vida desse pobre sapateiro, pôs-lhe

Ver mais…


tartaruga A Tartaruga

Um dia, uma tartaruga foi convidada por uma prima, que vivia fora da cidade, para que a fosse visitar. A tartaruga aceitou o convite e pôs-se a caminho. A distância não era muita, cerca de um quilómetro. Por isso, começou a viagem ao nascer do sol. Pensou: «Com o meu passo constante, antes do meio-dia chegarei a tempo de almoçar com a minha prima».

Ver mais…


follow O Seguimento

Um sultão viajava pelo deserto, seguido de uma longa caravana que transportava um precioso carregamento de ouro e objectos preciosos. A meio do caminho, um camelo, extenuado pelo cansaço, caiu e não mais se levantou. A arca que esse pobre camelo carregava tombou e abriu-se, espalhando nas areias muitas pérolas preciosas e outras jóias de muito valor. O sultão, num gesto de generosidade, convidou

Ver mais…


assembleia.ratos03 A Assembleia dos Ratos

Um gato de nome Faro-Fino fez tais estragos na rataria de uma casa velha que os sobreviventes, sem coragem para saírem das tocas, estavam quase a morrer de fome. Tornando-se muitíssimo séria a situação, resolveram reunir-se em assembleia para o estudo da questão. Aguardaram para isso, e certa noite em que Faro-Fino andava pelos telhados, fazendo versos à lua. – Penso – disse um

Ver mais…


desenho-dora-a-aventureira-fada-vestido-botas-mochila-estrela-mapa-colorido-dibujos-ideia-criativa (1) PÉ DE MOLECA

Um salto e nada Dois saltos e um passo Num compasso impaciente Uma dança meio torta Uma boneca quase sem corda Um salto e plaft Um nariz escarlate Olhinhos desconfiados Saem desconcertados Levando consigo Pezinhos descalços


images A Pedra

O Mestre de Sabedoria tinha a preocupação de ensinar todos os dias ao seu discípulo coisas novas. E preferia fazê-lo não com muitas palavras mas com experiências muito simples. Um dia, convidou o seu dedicado discípulo a um passeio até junto do rio. Quando chegaram, o Mestre disse: — Tira a túnica e entra dentro do rio. Depois, mete o braço na água e

Ver mais…


escolhas As Pílulas

Uma mulher apresentou-se ao psicólogo e disse-lhe: — Pode ajudar-me pois tenho um grande problema. O psicólogo, solícito, perguntou: — Então de que problema se queixa? A mulher continuou: — Tenho muitas dificuldades com o meu marido. Todas as noites, quando chega a casa, começamos a discutir, e é ver quem fala mais alto. O psicólogo, respondeu: — A cura é fácil. A mulher,

Ver mais…


RAPOSA-E-O-BODE A Raposa e o Bode

O capitão raposo Ia caminhando ao lado Do seu amigo bode, D’alta armação dotado. Este não via um palmo Diante do nariz; Era formado aquele Nas burlas mais subtis. Ungidos pela sede, Lograram penetrar Num poço, cujas águas Sorveram a fartar. Disse o raposo ao bode: “O que fazer agora? Beber não foi difícil; E sim vir para fora. As tuas mãos e pontas

Ver mais…