Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /home/historia/public_html/wp-content/plugins/fast-wordpress-search/fwp-search.php on line 419 and defined in /home/historia/public_html/wp-includes/wp-db.php on line 1154

trabalho escolar sobre o dia da arvore

Você está a ver contos , contos para meninos e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa trabalho escolar sobre o dia da arvore. Encontre as melhores soluções de histórias para ler. contos engracados para whatzapp,desenhos dia de aulas,imagens de desenho animado,Baixa vagalume no c3,pinoquio e conto popular,penalidades do handebol wikipedia,krafta luan santana qualquer uma,krafta evento de musıca eletronıca,imagens para desenhar no caderno de ciencias,história da bruxa salomé



raposa A Raposa e o Tambor

Conta-se que uma raposa esfomeada chegou a um bosque onde, ao lado de uma árvore, havia um tambor, que soava furiosamente cada vez que, ao sopro do vento, os ramos da árvore se moviam e batiam nele. Ao ouvir tal ruído, a raposa dele se aproximou e, já em frente ao tambor, pensou: “Este deve conter muita carne e muita gordura.” Lançou-se sobre ele

Ver mais…


raposa e tambor A Raposa e o Tambor

Conta-se que uma raposa esfomeada chegou a um bosque onde, ao lado de uma árvore, havia um tambor, que soava furiosamente cada vez que, ao sopro do vento, os ramos da árvore se moviam e batiam nele. Ao ouvir tal ruído, a raposa dele se aproximou e, já em frente ao tambor, pensou: “Este deve conter muita carne e muita gordura.” Lançou-se sobre ele

Ver mais…


Desenho da Árvore com Maças


Pais-Separados-Como-Agir-Com-Os-Filhos Os Pais Separados

Uma dia, o professor convocou o pai e a mãe do Duarte para uma reunião acerca do insucesso escolar do seu filho. Os pais viviam separados e, por conseguinte, nem um nem outro sabiam que se iriam encontrar. Duarte fora sempre um aluno feliz, cooperante. Por isso, o professor interrogava-se: «Como irei convencer estes pais separados, a pensar no divórcio, que este mau aproveitamento

Ver mais…


lecorbeauetlerenard_11 A Raposa e o Corvo

Um corvo que passeava pelo campo, apanhou um pedaço de queijo que estava no chão e fugiu, acabando por pousar sobre uma árvore. A raposa observando-o de longe sentiu uma enorme inveja e desejou de todo, comer-lhe o queijo. Assim pós-se ao pé da árvore e disse: Por certo que és formoso, e gentil-homem, e poucos pássaros há que te ganhem. Tu és bem-disposto

Ver mais…


4b7bbb69722937495869a08f9cb299ab A Madeira

Uma vez, um lenhador pegou no machado e foi ao bosque com a intenção de cortar uma árvore. Aproximou-se de uma grande e esbelta árvore e abateu-a cruelmente. Depois de ter caído ao chão, cortou-lhes os ramos. Depois levou-a para casa. Ao chegar, perguntou-lhe: — O que gostarias que eu fizesse de ti? A árvore, a chorar a sua desdita, respondeu: — Já que

Ver mais…


Os passos Os Passos

Era uma vez um eremita que vivia no deserto, entregue ao trabalho e à oração. A sua cela ficava um pouco distante da fonte, onde ia buscar água todos os dias para se lavar e cozinhar. Um dia disse para consigo: «Vou mudar a minha choupana para mais perto da fonte. Assim terei menos trabalho. E até terei mais tempo para a oração». Assim

Ver mais…


PáginaÁrvore cópia A Gratidão

Era uma vez uma árvore que vivia solitária numa planície. Um dia, chegou um pássaro carpinteiro para fazer nela um buraco a fim de se acolher. Embora lhe fizessem doer as suas bicadas, deixou que fizesse o ninho no seu tronco. Mais tarde chegou um bando de avezinhas que precisava de descansar. Embora a deixassem toda despenteada e com os seus cantos não a

Ver mais…


mosca e formiga A Mosca e a Formiga

Uma mosca importuna contendia Com a negra formiga, e lhe dizia: “Eu ando levantada lá nos ares, E tu por esse chão sempre a arrastares: Em palácios estou de grande altura, Tu debaixo da terra em cova escura: A minha mesa é rica e delicada; Tu róis grãos de trigo e de cevada; Eu levo boa vida, e tu, formiga, Andas sempre em trabalho

Ver mais…


fa2756dc31a7bc43f772bb15ecc24555 A árvore

Era uma vez uma árvore que, lendo crescido a beira do rio, se sentia mutilo infeliz. Olhava para si própria e chorava a sua triste sorte. Dizia para consigo: — Levo uma vida sem sentido. Sempre parada e sem fazer nada, junto ao rio. Um belo dia, um passarinho poisou num dos seus ramos e cantou-lhe aos ouvidos uma linda canção. A árvore, que

Ver mais…