Tag Archives: Bosque




A donzela sem mãos

Era uma vez, há alguns anos, um homem que ficava na estrada e que possuía uma pedra enorme de fazer farinha, com a qual moía cereal da aldeia. Esse moleiro estava passando por dificuldades e não restava nada além da enorme pedra de moinho e da grande macieira florida atrás da construção. Um dia, quando ele entrava na floresta com seu machado de gume

Ver mais…


A Madeira

Uma vez, um lenhador pegou no machado e foi ao bosque com a intenção de cortar uma árvore. Aproximou-se de uma grande e esbelta árvore e abateu-a cruelmente. Depois de ter caído ao chão, cortou-lhes os ramos. Depois levou-a para casa. Ao chegar, perguntou-lhe: — O que gostarias que eu fizesse de ti? A árvore, a chorar a sua desdita, respondeu: — Já que

Ver mais…


Os Três Coelhinhos Espertos

Num país imaginário viviam 3 coelhinhos que eram irmãos e se chamavam Pim, Pam e Pum. Era um país de fantasia, com florestas muito densas, e lindos riachos a correr pelos campos cheios de flores. Certo dia o Pim disse aos irmãos: -Não gostavam de dar um passeio pelo bosque? Era divertido! A ideia foi logo aceite com entusiasmo por Pam e Pum, e

Ver mais…


Hansel e Gretel

Era uma vez… Há muito tempo, numa cabana perto de um grande bosque, vivia um pobre lenhador com os seus dois filhos, um rapaz e uma rapariga. O menino chamava-se Hansel, e a menina Gretel, e o lenhador era tão pobre que tinha muita dificuldade em sustentá-los. Um dia, Hansel e Gretel foram com o seu pai ao bosque buscar lenha e, sem darem

Ver mais…


Os diplomas

Os papás-animais do bosque decidiram abrir uma escola para os seus pequenos. Puseram um anúncio que dizia. «Precisam-se de professores. Só se aceitam admissões de quem tiver os respectivos diplomas». Diante do júri, apareceu o canário, que disse: – Desejo ser o professor de canto. – Sabe cantar? – Sei muito bem. Canto desde o dia cm que nasci. E começou a cantar uma

Ver mais…


A Raposa e o Tambor

Conta-se que uma raposa esfomeada chegou a um bosque onde, ao lado de uma árvore, havia um tambor, que soava furiosamente cada vez que, ao sopro do vento, os ramos da árvore se moviam e batiam nele. Ao ouvir tal ruído, a raposa dele se aproximou e, já em frente ao tambor, pensou: “Este deve conter muita carne e muita gordura.” Lançou-se sobre ele

Ver mais…


A Raposa e o Tambor

Conta-se que uma raposa esfomeada chegou a um bosque onde, ao lado de uma árvore, havia um tambor, que soava furiosamente cada vez que, ao sopro do vento, os ramos da árvore se moviam e batiam nele. Ao ouvir tal ruído, a raposa dele se aproximou e, já em frente ao tambor, pensou: “Este deve conter muita carne e muita gordura.” Lançou-se sobre ele

Ver mais…


O Burro vestido com a pele do Leão

Quebrando a peia, Fofo sendeiro Que era moleiro; Dentro de um bosque, O fanfarrão Achou a pele D’alto leão; Em toda a parte Dela vestido, Por leão fero Era temido; Homens e brutos O respeitavam, Fugiam logo Que o divisavam: Mas das orelhas Uma pontinha De fora ao burro Ficado tinha; Foi visto acaso Pelo moleiro; Que julgou logo Ser o sendeiro; Indo-lhe ao

Ver mais…