Tag Archives: Noite




Os Tijolos

Uma noite, veio inesperadamente uma tempestade que levou uma das casas da aldeia. Essa família ficou sem nada. Toda a gente lamentava o acontecido e uma família vizinha acolheu-os em casa. Naquela noite, um dos habitantes não conseguia dormir, pensando na forma de ajudar essa família. Teve então uma ideia. Levantou-se rapidamente e, como era pobre, apenas levou quatro tijolos da sua casa. Aproveitando

Ver mais…


Os Passos

Era uma vez um eremita que vivia no deserto, entregue ao trabalho e à oração. A sua cela ficava um pouco distante da fonte, onde ia buscar água todos os dias para se lavar e cozinhar. Um dia disse para consigo: «Vou mudar a minha choupana para mais perto da fonte. Assim terei menos trabalho. E até terei mais tempo para a oração». Assim

Ver mais…


Os Musicos de Bremem

Era uma vez um burro que durante muitos anos tinha trabalhado para um moleiro, transportando pesados sacos de grão. Mas agora já estava velho e sem força. O seu patrão, pensando que o burro já não sevia para nada, nunca mais lhe deu de comer. O burro que não queria morrer à fome resolveu fugir. “Vor para Bremen, a cidade dos músicos!”, pensou. “Já

Ver mais…


O mundo das meias perdidas

João era um menino um pouco descuidado com as suas coisas. A sua mãe passava a vida a chamar-lhe a atenção, para ele ser mais arrumado… Um pouquinho mais. Certo dia, João, quando se estava a vestir para ir para a escola, reparou que lhe faltava uma meia do par que estava prestes a calçar. – Mas onde é que se meteu a meia?

Ver mais…


A Folha Orgulhosa

Era uma vez uma folha que não se dava bem com as suas companheiras. Era mesmo muito egoísta e orgulhosa. Julgava-se a mais importante de todas. E sonhava em deixar as companheiras e ir passear pelo mundo. Uma manhã em que fazia muito vento, as folhas agarravam-se umas às outras para não se separarem da árvore. Mas a folha orgulhosa aproveitou a ocasião para

Ver mais…


O Cavalo Encantado

Era uma vez, na Pérsia, um rei bom e justo, mas muito curioso! Um dia um nobre indiano apareceu-lhe numa festa com um cavalo de madeira. “Majestade”, disse-lhe, “esta é a invenção mais extraordinária de todos os tempos!” “O que é?”, perguntou o rei, curiosíssimo. “Um cavalo mágico capaz de o transportar para onde quiser num instante!” “E o que queres em troca?”, perguntou-lhe

Ver mais…


O Sol e a Lua

O sol todo pomposo, com as suas melhores vestes para sair à rua, ao entardecer, esqueceu-se do seu relógio em casa. Aflito, vasculhou inutilmente, por toda a parte, mas não encontrou nada a não ser o desespero e a desolação. Tentou em vão, socorrer-se da sua memória, mas não a encontrou, pois o cansaço já começava a tomar conta de si. Mas o impensável

Ver mais…


A Bolsa do Dinheiro

Numa noite de tempestade, um peregrino cansado de muitos quilómetros feitos a pé e sempre a ser fustigado pelo vento frio, estava imensamente cansado. O nevoeiro intenso só permitia ver uns palmos à frente do nariz. Olhava para todos os lados para ver se via alguma luz na noite. Sentiu enorme alegria ao avistar uma luz que vinha de uma casa. Encaminhou-se para lá

Ver mais…


O Burro e o Leão

O burro andava muito feliz. Sentia-se o rei da criação, isto é, o rei das galinhas, dos patos e dos perus do quintal onde vivia. E também das cabras, dos porcos e das ovelhas, porque aquele quintal era muito povoado. Quando ele zurrava, todos fugiam. As zurradelas do burro, realmente, eram de tal força, que assustavam qualquer bichinho. Até o cão se afastava, em

Ver mais…


A Menina e o Bicho

Era uma vez um homem que tinha três filhas. Eram todas muito amigas dele, mas havia uma que ele estimava mais. Foi um dia à feira e perguntou às filhas o que é que elas queriam de lá. Uma delas disse: – Um chapéu e umas botas! A outra disse também: – Um vestido e um xaile! Mas a que ele estimava mais não

Ver mais…