Histórias




Nina é uma menina muito esperta. Adora brincar, estudar, e quando a sua mãe precisa de ajuda está sempre pronta.
– Obrigada querida! Você é o meu docinho! –diz a mamãe, após Nina ter guardado todas as compras.
Certo dia, sua mãe chegou a casa muito diferente. Alegre como nunca. Não conseguia parar de sorrir.
– O que foi mamãe?
– Tenho uma surpresa, uma novidade maravilhosa. Mas só vou contar à noite no jantar, quando o seu pai estiver em casa.
Nina ficou muito animada, não conseguia conter a ansiedade. O que poderia ser? Uma viagem de férias? Aquela boneca linda que viu no outro dia em uma loja?
– O jantar está servido!
Nina veio correndo. E antes que sua mãe colocasse a comida em seu prato…
– Diz mãe, o que é? Fala mãe o que é?
– Calma Nina! Assim, a sua mãe não consegue falar! –disse o papai tentando disfarçar a sua curiosidade.
– Hoje fui ao médico e tenho uma linda novidade. Vamos ter um bebé!
Nina ficou muito confusa, se lembrou de quando o seu priminho nasceu. Todos só sabiam falar de como era bom o cheirinho do bebé, de como suas bochechas rosadas eram gostosas e queriam morder, e de como ele era a coisa mais fofa do mundo… Nina não entendia como uma criaturinha tão pequena, careca e banguela, podia ser motivo de tanta alegria.
O tempo passou. Tudo estava preparado para a chegada do bebé, o quarto, as roupinhas, mamadeiras, até os chocalhos que estremeciam os ouvidos de Nina.
– Eles chegaram! –gritou a vovó.
Nina não se moveu. Continuou sentada no sofá e de braços cruzados, enquanto os seus pais entravam em casa, com o mais novo membro da família.
– Gostaria de apresentar a vocês, o pequeno Rafael. –sussurrou o papai, para não acordar o bebê. Enquanto isso, a mamãe foi até Nina e colocou o pequeno Rafael em seu colo.
Nina olhou para o bebé e disse:
-As bochechas dele são tão fofas, dá vontade de morder mesmo! E esse cheirinho…Posso chamá-lo de Rafa mamãe? –perguntou .
– Claro querida! Agora, eu tenho dois docinhos. –disse a mamãe enquanto abraçava a sua pequena.
Tudo fez sentido para Nina. Pois naquele momento, não havia nada no mundo que ela quisesse mais do que ficar com o seu irmãozinho.

bb a bordo2 - Nina Nina

Nina é uma menina muito esperta. Adora brincar, estudar, e quando a sua mãe precisa de ajuda está sempre pronta. – Obrigada querida! Você é o meu docinho! –diz a mamãe, após Nina ter guardado todas as compras. Certo dia, sua mãe chegou a casa muito diferente. Alegre como nunca. Não conseguia parar de sorrir. – O que foi mamãe? – Tenho uma surpresa,

Ver mais…


dilenia bolo assado no prato - O Bolo O Bolo

Um cristão e um ateu encontraram-se à mesma mesa do restaurante. A conversa passou da meteorologia para o futebol, e parou na religião. O ateu afirmava categoricamente: — Eu não acredito em coisas que não entendo. Vós, os cristãos, respondeis frequentemente às nossas per- guntas acerca de Deus e da religião, dizendo que e um mistério, que não se pode compreender. Eu só aceito

Ver mais…


2580189623 4ebc2f588c1 - O Gigante Egoísta O Gigante Egoísta

Toda tarde, no caminho de volta da escola, as crianças tinham o hábito de ir ao jardim do Gigante para brincar. Era um jardim grande e encantador, com a grama verde e macia. Em um ponto e outro, sobre a grama, lindas flores se erguiam, assim como as estrelas surgem no céu . Havia doze pessegueiros que, na primavera, brotavam delicadas flores de cor

Ver mais…


galinha ovos de ouro - A Galinha dos Ovos de Ouro A Galinha dos Ovos de Ouro

Tudo perde a Avareza Quando quer ganhar tudo. Para abono, só tomo essa Galinha Fabulosa, que punha os ovos de ouro. Crendo o dono que tinha No ventre dela um tesouro, Matou-a, abriu-a, e viu-a igual as outras, Que ovos comuns lhe punham. – Defraudou-se Do melhor bem que tinha Que lição para Mirras! N’esta era o vimos. Pobres d’ontem a hoje, Por sôfregos

Ver mais…


Egresado - Os diplomas Os diplomas

Os papás-animais do bosque decidiram abrir uma escola para os seus pequenos. Puseram um anúncio que dizia. «Precisam-se de professores. Só se aceitam admissões de quem tiver os respectivos diplomas». Diante do júri, apareceu o canário, que disse: – Desejo ser o professor de canto. – Sabe cantar? – Sei muito bem. Canto desde o dia cm que nasci. E começou a cantar uma

Ver mais…


vaptfzcmspscbig - O Ateu O Ateu

Era uma vez um sábio que se vangloriava de ser ateu. Além disso, era um grande anticlerical. Ria-se dos que acreditavam, dizendo que a religião continua a ser um ópio para consolar o povo ignorante e sofredor. Um dia, regressava a casa sozinho no seu carro por uma estrada deserta. Chovia torrencialmente e o carro despistou-se, deixando o condutor ferido e a sangrar muito

Ver mais…


ted screenshot - O presente do Valter O presente do Valter

“Se eu tivesse dinheiro”, lamentava-se o pequeno Valter, de sete anos, com um suspiro profundo. “Amanhã e o aniversario da minha mãe, e não tenho dinheiro para lhe comprar um presente. O que é que lhe hei-de dar? Talvez o meu urso de peluche! Ê o meu brinquedo preferido. Certamente que a mãe gostaria dele. Hei-de dar-lho? É o que vou fazer.” Assim pensou

Ver mais…


raposa 500px - A Raposa sem rabo A Raposa sem rabo

Uma ladina Raposa Caiu em certa armadilha, (Que sempre as tece o Diabo!) E foi grande maravilha Ficar apenas sem rabo: Com tal perda envergonhada, De a coonestar busca a ideia; E as sócias vendo uma vez Juntas em grande assembleia, Lhes disse muito cortês: – Sabei que os cães destes sítios, – Que há dias tenho encontrado – Por esta campina toda, –

Ver mais…


poco - O poço O poço

Um homem caiu dentro de um poço, do qual não conseguia sair. Uma pessoa de bom coração passou ao lado e disse: «Lamento muito o que aconteceu. Partilho a tua dor». Passou uma mulher piedosa, que regressava da igreja e disse: «Deves ter feito algum pecado. Só os maus caem dentro dos poços». Passou um humorista e começou a fazer troça dizendo: «Oferece um

Ver mais…


João bochechas - João Bochechas João Bochechas

Era dois mil e cinco. O mundo apresentava-se às riscas e as pessoas comunicavam através do amor. As nuvens desfilavam em banda, assemelhando-se a algodão doce de feira. Era manhã de quinta-feira. O sol queimava a roupa das gentes, as praias enchiam-se de brincadeiras, e os piqueniques eram aos montes. O planeta parecia feliz. Aparentava estar de bem com a vida. E, nessa mesma

Ver mais…